Bolsa Wall Street arranca semana sem rumo à espera da Fed e contas da Apple

Wall Street arranca semana sem rumo à espera da Fed e contas da Apple

As bolsas dos Estados Unidos estão pouco alteradas neste arranque de semana, com os investidores cautelosos à espera da decisão da Fed e dos resultados de uma série de tecnológicas, incluindo a Apple.
Wall Street arranca semana sem rumo à espera da Fed e contas da Apple
Reuters
Rita Faria 29 de julho de 2019 às 14:50

Os principais índices norte-americanos abriram pouco alterados esta segunda-feira, 29 de julho, no arranque de uma semana que será dominada pela decisão de política monetária da Reserva Federal e por mais uma série de resultados no setor das tecnologias.

 

Nesta altura, o índice industrial Dow Jones sobe 0,02% para 27.199,09 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq desce 0,22% para 8.311,49 pontos. Já o S&P500 recua 0,05% para 3.024,19 pontos

 

Tanto o S&P500 como o Nasdaq encerraram em máximos históricos na passada sexta-feira, animados pelos resultados de empresas como a Alphabet e a Starbucks, que fecharam com chave de ouro uma semana forte para as retalhistas e tecnológicas dos Estados Unidos.

 

Se do lado das empresas os sinais têm sido animadores – os dados da Refinitiv mostram que 75% das empresas do S&P500 que já revelaram as suas contas superaram as estimativas de lucros – os dados sobre a evolução da economia dos Estados Unidos têm ido na direção oposta, dando força à ideia de que a Fed irá mesmo cortar os juros na quarta-feira.

 

Os analistas dão quase como certo que a autoridade monetária vai anunciar um corte de 25 pontos base na taxa diretora, o que, a confirmar-se, será a primeira descida dos juros nos Estados Unidos em uma década.

 

"A questão chave na mente dos investidores é se a Fed vai avançar com um pequeno número de cortes [nos juros] ou se será forçada a adotar uma flexibilização mais significativa da política monetária", afirmou Neil Shearing, economista da Capital Economics, numa nota citada pela Reuters.

 

Em destaque na sessão de hoje está a Mylan NV que dispara 16,90% para 21,58 dólares, depois de ter confirmado que vai avançar com uma fusão com a divisão de medicamentos da Pfizer que não estão protegidos por patentes.

 

Já a Pfizer desce 1,28% para 42,54 dólares, depois de a empresa ter cortado as suas estimativas de lucros e receitas para o conjunto do ano, numa revelação inesperada dos seus resultados trimestrais, juntamente com o anúncio do acordo com a Mylan.

 

Também a Starbucks desliza 0,72% para 98,40 dólares, depois de o JPMorgan ter cortado a recomendação para as ações de "comprar"para "neutral".

 

Cerca de 33% das empresas do S&P500 apresentam os seus resultados esta semana, com destaque para a Apple, na terça-feira.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI