Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Wall Street sobe enquanto espera por Powell

As bolsas norte-americanas caminham para a terceira sessão consecutiva de ganhos.

Reuters
Tiago Varzim tiagovarzim@negocios.pt 28 de Novembro de 2018 às 14:37
  • Partilhar artigo
  • ...
Wall Street abriu em alta esta quarta-feira, 28 de Novembro, beneficiando da expectativa de que haja um acordo comercial entre os EUA e a China. Os investidores estão também focados na evolução da política monetária num dia em que Jerome Powell discursa - após ter sido duramente criticado por Donald Trump - e em que foi divulgada a segunda estimativa para o PIB norte-americano no terceiro trimestre.

O Nasdaq está a subir 0,63% para os 7.126,30 pontos, o Dow Jones avança 0,58% para os 24.902,48 pontos e o S&P 500 soma 0,42% para os 2.693,41 pontos. 

Quanto aos dados económicos, confirmou-se hoje que a economia dos Estados Unidos cresceu 3,5% no terceiro trimestre, em termos homólogos, desacelerando face aos 4,2% do segundo trimestre. Os lucros das empresas aumentaram 3,4% nesse mesmo período, depois de terem crescido 3% no segundo trimestre, de acordo com os números do Departamento do Comércio norte-americano. Já os dados do comércio internacional mostram que o défice comercial dos EUA aumentou para 77,2 mil milhões de dólares até Outubro deste ano. 

Estes são números que certamente farão parte da ponderação da Reserva Federal para avaliar os próximos passos de política monetária. O presidente da Reserva Federal vai participar esta quarta-feira num evento em Nova Iorque, e na quinta-feira são divulgadas as minutas da última reunião da Fed. Powell deverá dar novas pistas sobre as próximas decisões da entidade, num momento em que a maior parte das entidades antecipa mais uma subida das taxas de juro no próximo mês e outras duas na primeira metade de 2019.

Os investidores estão ainda atentos ao encontro entre Donald Trump e Xi Jinping no G20 da próxima semana, em Buenos Aires. É expectável que existam novidades sobre a evolução da guerra comercial entre os dois países: ou há acordo ou Trump deverá avançar com mais tarifas no início de 2019. "O comércio tem sido um assunto durante muito tempo e qualquer pista de que a disputa entre os EUA e a China está em vias de ser resolvida pode levar a um impulso no crescimento mundial", antecipa o analista da Fort Pitt Capital Group, Kim Forrest, à Reuters.

Quanto a cotadas, neste início de sessão, o destaque vai para a General Motors que na sessão de ontem foi afectada pela ameaça do presidente norte-americano de que iria cortar nos subsídios à empresa caso esta avance com despedimentos. As acções estão a recuperar ligeiramente (+0,3%), depois de terem caído mais de 2% na sessão de ontem. 

A Salesforce está a subir mais de 8% depois de ter superado as estimativas dos analistas para os resultados trimestrais. Além disso, a cotada elevou as suas expectativas das receitas em 2020 numa altura em que cada vez mais empresas incorporam software nas suas organizações. 

Pelo contrário, a joalheira de luxo Tiffany está a desvalorizar mais de 10% por ter falhado as estimativas dos analistas quanto às vendas em lojas. 

Depois de ter anunciado que o Cyber Monday foi o dia com mais vendas de sempre na sua história, as acções da Amazon estão a subir quase 2%.  
Ver comentários
Saber mais Wall Street mercados Estados Unidos Nasdaq S&P Dow Jones
Outras Notícias