Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

O yuan tem espaço para voltar a cair?

Os investidores estão a aumentar as apostas na desvalorização da moeda chinesa em 2016, confiantes de que as autoridades chinesas estarão mais disponíveis para intervir no mercado cambial perante o abrandamento da economia do país.

A carregar o vídeo ...
Currency Markets: What's Next for the Yuan?
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 06 de Janeiro de 2016 às 17:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A moeda chinesa tocou em mínimos de cinco anos esta quarta-feira, 6 de Janeiro, depois do banco central chinês ter reduzido a sua taxa de referência. Mas a correcção cambial na China já está concluída? As opções no mercado dizem que não, com os especialistas a anteciparem mais quedas em 2016.


O preço dos contratos de opções indica uma probabilidade de 79% de queda da moeda chinesa este ano, sendo que 33% das possibilidades apontam para uma desvalorização do yuan para menos sete por dólar, um valor observado em 2008, segundo a Bloomberg.


O banco central chinês cortou a taxa de referência da moeda, uma indicação que as autoridades do país poderão estar mais tolerantes em relação a desvalorizações futuras para sustentar o crescimento económico. 


Esta intervenção no mercado cambial levou a divisa para mínimos de cinco anos, enquanto a diferença entre a moeda negociada livremente no mercado de Hong Kong ("offshore") e o mercado "onshore", em Xangai, atingiu um valor recorde.


"Assistimos a um crescimento explosivo de procura por opções que apostam que o yuan vai ficar mais fraco, com os clientes a procurarem protecção contra novas desvalorizações", adiantou Frank Zhang, responsável de mercado cambial da China Merchants Bank, citado pela Bloomberg. O mesmo especialista realça que "a situação não vai melhorar até que o sentimento do mercado estabilize no mercado, o que não vai acontecer nos próximos meses".


A China tem estado a reduzir as suas reservas em dólares para suportar o yuan. A China divulga esta quinta-feira, 7 de Janeiro, um relatório com as suas reservas em moeda estrangeira. As estimativas da Bloomberg antecipam uma descida destas reservas de 23 mil milhões de dólares em Dezembro.

As autoridades chinesas têm estado a implementar várias medidas para tentar devolver a confiança aos investidores, num momento em que existe um ambiente de forte instabilidade nos mercados, devido aos receios de uma travagem brusca na segunda maior economia do mundo.

Ver comentários
Saber mais yuan China moeda desvalorização opções derivados apostas bolsas
Mais lidas
Outras Notícias