Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta quarta-feira os mercados vão estar atentos ao desenvolvimento do pedido de um processo de destituição do presidente norte-americano, bem como ao regresso ao trabalho por parte do parlamento britânico.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 25 de Setembro de 2019 às 07:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Pedido de impeachment de Trump mexe com bolsas

As bolsas norte-americanas estiveram ontem a ser pressionadas pelas críticas de Donald Trump à China. Mas uma outra frente, a nível político, esteve também ao final do dia a colocar pressão adicional em Wall Street.

 

A líder da maioria Democrata na Câmara de Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, anunciou o seu apoio formal ao processo de destituição do presidente dos EUA. O chefe de estado norte-americano está a ser acusado de ter feito um telefonema ao homólogo da Ucrânia, Vladimir Zelenski, em julho passado, pressionando-o a investigar Hunter Biden, filho de Joe Biden, vice-presidente no mandato do presidente Barack Obama e atual candidato à Casa Branca pelo Partido Democrata, por suspeita de irregularidades na sua ligação com uma empresa ucraniana.

Ontem, Trump revelou que vai divulgar nesta quarta-feira a transcrição da conversa, mas isso não mexeu com a decisão de Pelosi e da maioria dos democratas na câmara baixa do Congresso.

 

Parlamento britânico retoma trabalhos

A suspensão prolongada do parlamento britânicopedida por Boris Johnson à Rainha Isabel II foi ilegal, decretou ontem o Supremo Tribunal do Reino Unido, uma vez que impediu os deputados britânicos de escrutinar o Governo.

 

Assim, "o Parlamento não foi prorrogado", concluiu o Supremo, explicando que os "speakers" da Câmara dos Comuns e dos Lordes (câmara baixa e alta) poderiam tomar de imediato as medidas necessárias para retomar os trabalhos dos deputados. O "speaker" da Câmara dos Comuns, John Bercow, anunciou entretanto, depois de uma reunião "urgência" com os líderes dos partidos, a retoma dos trabalhos hoje às 11h30.

 

Entretanto, o líder dos trabalhistas, Jeremy Corbyn, considerou que o primeiro-ministro britânico "violou a lei quando tentou impedir o debate democrático" e defendeu que é necessário marcar eleições gerais antecipadas logo que o atual governo afaste em definitivo a possibilidade de uma saída desordenada da UE.

 

BdP divulga dados de supervisão

O Banco de Portugal divulga a Sinopse de Atividades de Supervisão Comportamental, relativa ao primeiro semestre deste ano. É neste relatório que o regulador revela, entre outros detalhes, quais os bancos que mereceram mais reclamações por parte dos clientes.

 

No ano passado, o Banco CTT voltou a ser a instituição a originar o maior número de reclamações nos depósitos e no crédito à habitação.

 

Novos indicadores económicos centram atenções

No dia de hoje há novos dados económicos a serem divulgados um pouco por todo o mundo. Por cá, o Instituto Nacional de Estatística (INE) publica os dados sobre a aquisição de imóveis por não residentes em 2018.

 

No resto da Europa, destaque para a confiança do consumidor na Alemanha e em França em setembro.

 

Estatísticas do petróleo em foco nos EUA

A Administração de Informação em Energia (IEA, na sigla original, que está sob a tutela do Departamento norte-americano da Energia) divulga os dados relativos aos inventários de crude dos EUA na semana passada, bem como os stocks de destilados e gasolina.

 

Na sessão de ontem, os preços do "ouro negro" estiveram a ser pressionados perante sinais de que a Arábia Saudita, um dos maiores produtores a nível mundial, está a recuperar a capacidade de produção e deverá normalizar até ao final do mês.

 

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias