Mercados Carney: As criptomoedas estão a falhar como dinheiro e dão sinais de ser uma “bolha”

Carney: As criptomoedas estão a falhar como dinheiro e dão sinais de ser uma “bolha”

O governador do Banco de Inglaterra alerta que as criptomoedas precisam de ser reguladas da mesma forma que outras partes do sistema financeiro, e não podem substituir as moedas tradicionais.
Carney: As criptomoedas estão a falhar como dinheiro e dão sinais de ser uma “bolha”
Bloomberg
Negócios com Reuters 02 de março de 2018 às 13:40

Mark Carney, governador do Banco de Inglaterra, defendeu esta sexta-feira, 2 de Março, que as criptomoedas estão a falhar como forma de dinheiro e já deram sinais típicos de serem uma bolha financeira. Por isso mesmo, sublinha o responsável, é preciso que os reguladores protejam os consumidores e travem o seu uso para actividades ilegais.

 

Numa conferência económica em Edimburgo, o líder da autoridade monetária do Reino Unido não apelou a proibições sobre as moedas digitais, mas sublinhou que estas precisam de ser reguladas da mesma forma que outras partes do sistema financeiro, e não podem substituir as moedas tradicionais.

 

"As criptomoedas actuam como dinheiro, na melhor das hipóteses, apenas para algumas pessoas e de forma limitada, e mesmo assim apenas em paralelo com as moedas tradicionais. Uma resposta breve é que estão a falhar", afirmou Carney, no seu discurso, citado pela Reuters.

 

Carney, que já havia alertado para os perigos das moedas digitais, como a bitcoin, salientou que estes activos levantam uma série de questões em todo o mundo, incluindo "protecção dos consumidores e investidores, integridade do mercado, lavagem de dinheiro, financiamento do terrorismo e evasão fiscal".

 

Ainda que não apresentem grandes riscos à estabilidade financeira do Reino Unido – devido ao envolvimento limitado dos bancos britânicos com esses produtos -, defendeu o líder do Banco de Inglaterra, representam uma grande ameaça para os investidores individuais.  

 

"Muitas criptomoedas exibiram as características clássicas das bolhas, ampliando o entusiasmo do retalho e as expectativas de preços extrapolativos", afirmou.

 

Já esta semana, o vice-presidente da Comissão Europeia havia chamado a atenção para os perigos das criptomoedas, dizendo que se está a formar uma bolha, e para a necessidade de ao países trabalharem em conjunto nesta matéria.

Dombrovskis disse que a Europa "representa apenas uma pequena percentagem dos desenvolvimentos mundiais de blockchain e da negociação das criptomoedas em particular". "No que diz respeito à blockchain, as fronteiras são quase irrelevantes, por isso precisamos de trabalhar em conjunto com os nossos parceiros internacionais, incluindo no G20", acrescentou.

Em meados de Fevereiro, o Bundesbank e os ministros das Finanças dos países do G20 propuseram à presidência argentina que a regulação das criptomoedas esteja na agenda da próxima cimeira deste grupo.




pub