Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Férias bem protegidas

As férias aproximam-se e, para que esses dias não se transformem num grande pesadelo, as seguradoras têm ofertas específicas para cativar os clientes que partem de viagem. Os imprevistos acontecem e é sempre bom estar prevenido, seja...

Férias bem protegidas
Ana Pimentel 18 de Junho de 2009 às 09:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Se é um daqueles portugueses que prefere viajar prevenido, então este artigo é para si. Seja qual for o destino das suas férias, é possível contratar seguros de viagem com várias coberturas e capitais, do mais básico ao mais complexo. Leia os conselhos dos especialistas e escolha o seguro que melhor protege os seus interesses. Vá de férias sem preocupações.


As férias aproximam-se e, para que esses dias não se transformem num grande pesadelo, as seguradoras têm ofertas específicas para cativar os clientes que partem de viagem. Os imprevistos acontecem e é sempre bom estar prevenido, seja através da contratação de um seguro ou da activação da assistência em viagem do seu seguro automóvel.

"Na Europa, não aconselhamos a contratação de um seguro de viagem. Recomendamos que as pessoas se façam acompanhar do Cartão Europeu de Seguro de Doença, porque, em caso de doença ou acidente, pode recorrer aos serviços nacionais de saúde, como se fosse um cidadão desse país. Se as pessoas tiverem um crédito à habitação, são obrigadas a contratar um seguro de vida, logo também já têm este seguro", explica Mónica Dias, da Associação Portuguesa para a Defesa dos Consumidores, Deco. A especialista em seguros acrescenta que a assistência em viagem destes produtos é igual à cobertura existente no segmento automóvel, por isso, dependendo do seguro automóvel que tiver contratado, pode não precisar desta cobertura.

"Se tiver, também, um seguro de saúde em Portugal, e tiver avisado a seguradora de que vai viajar, caso precise de cuidados médicos no estrangeiro, pode recorrer a entidades de saúde privadas, adiantando o dinheiro e sendo reembolsado posteriormente", explica Mónica Dias. A especialista alerta, ainda, os consumidores para o facto de a sua bagagem já estar segurada pela companhia aérea e pela entidade hoteleira. "A cobertura de bagagem é aparentemente muito apelativa, mas só é válida enquanto as malas se encontram no avião ou à guarda da entidade hoteleira. Na prática, a seguradora não está a dar nada, porque se a bagagem se extraviar no avião, a companhia aérea é obrigada a indemnizar, assim como as entidades hoteleiras. Normalmente, têm um limite e estão excluídos objectos de valor como telemóveis, máquinas fotográficas, de filmar, entre outros", acrescenta.

Então, em que casos é que é imprescindível a contratação de um seguro de viagem? Para a Deco, este seguro é importante quando se viaja para fora da Europa e para países com condições sociais e climas adversos. "Recomendamos estes seguros quando as pessoas viajam por conta própria, sem ser através de agências, para destinos fora da Europa, mais exóticos, com condições sociais potencialmente adversas, bem como as sanitárias, como alguns países africanos", comenta.

Mónica Dias considera importante que haja, pelo menos, uma assistência em viagem e alerta para um outro facto: "Se viajar através de um pacote turístico de uma agência de viagens, é muito provável que já tenha um seguro incluído. Antes de viajar, verifique se o pacote já tem seguro de viagem."

Para a Associação Portuguesa de Agências de Viagem e Turismo (APAVT), é importante contratar uma protecção adicional. "Além do seguro obrigatório que a sua agência e o operador lhe proporcionam, não podemos deixar de aconselhar a subscrição de protecção adicional, seja em termos de cancelamento (garantindo, assim, o reembolso dos montantes pagos, se não for legalmente exigível que a agência o faça), ou de doença e assistência em viagem, reforçando, assim, a sua protecção", explica Paulo Brehm, assessor de imprensa da APAVT.

Quer viaje por conta própria ou através de um agência de viagens, para um país europeu ou fora do "Velho Continente", se quiser ficar ainda mais protegido, conheça os exemplos recolhidos pelo Negócios, para segurar a sua viagem.



Clique aqui para visualizar o quadro
Ver comentários
Outras Notícias