Mercados num minuto Abertura dos mercados: Bolsas europeias e petróleo em alta. Euro em queda

Abertura dos mercados: Bolsas europeias e petróleo em alta. Euro em queda

As praças europeias estão a negociar no verde. E o petróleo está também a subir depois de ter sido revelado que Arábia Saudita e Venezuela estiveram reunidos para tentarem encontrar formas de estabilizar o mercado.
Abertura dos mercados: Bolsas europeias e petróleo em alta. Euro em queda
Bloomberg
Ana Laranjeiro 08 de fevereiro de 2016 às 08:44

Os mercados em números

PSI-20 soma 0,30% para 4.923,67 pontos

Stoxx 600 avança 0,34% para 327,01 pontos

Nikkei subiu 1,10% para 17.004,30 pontos

"Yield" a 10 anos de Portugal cede 0,2 pontos base para 3,131%

Euro desliza 0,09% para 1,1149 dólares

Petróleo sobe 0,41% para 34,20 dólares por barril, em Londres

Bolsas europeias

As principais praças do Velho Continente estão a negociar em terreno positivo nesta primeira sessão da semana. A liderar as valorizações na Europa está o principal índice italiano, que avança 0,90%, seguido do espanhol IBEX 35, que cresce 0,40%. O PSI-20 é a terceira praça que mais sobe, valorizando 0,30%. O Stoxx 600, índice de referência, avança 0,34%.

No Japão, a sessão foi de ganhos. O Nikkei encerrou a subir 1,10% e o Topix valorizou 0,84%. Este comportamento das acções nipónicas teve lugar depois de na última sexta-feira ter sido revelado que, em Janeiro, a economia norte-americana criou 150 mil postos de trabalho e que a taxa de desemprego naquela que é a maior economia do mundo fixou-se nos 4,9% no primeiro mês do ano. Estes dados alimentam a expectativa que a Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed) poderá voltar a subir as taxas de juro, segundo a Bloomberg. E esta expectativa do mercado está a levar a uma valorização do dólar face ao iene, o que está a impulsionar as perspectivas de lucros das empresas exportadoras japonesas e também as acções.

Juros da dívida

Os juros da dívida portuguesa estão a descer em quase todos os prazos no mercado secundário. A excepção é a maturidade a quatro anos, que sobe 0,9 pontos base para 1,450%, e a sete anos que avança 1,3 pontos base para 2,341%. A dez anos, o prazo considerado de referência, as "yields" cedem 0,2 pontos base para 3,131%. No caso da Alemanha, e também a dez anos, os juros exigidos pelos investidores para trocarem dívida entre si crescem 0,1 pontos base para 0,297%. O prémio de risco da dívida nacional está nos 281,8 pontos - o valor mais elevado desde Março de 2014.

Euro cede face ao dólar

A moeda da Zona Euro está a perder terreno face à divisa norte-americana. O dólar está a ganhar terreno não apenas em relação ao euro mas também face à moeda japonês. Os investidores aguardam pelo discurso de Janet Yellen, líder da Fed, no Congresso norte-americano na próxima quarta-feira para tentarem perceber quais as possibilidades de uma subida dos juros no curto ou médio prazo. Isto depois de na semana passada ter sido conhecido que a taxa de desemprego nos EUA, em Janeiro, fixou-se nos 4,9%. Por esta altura, o euro cede 0,9% para 1,1149 dólares.

Petróleo sobe

Os preços do petróleo estão a subir nos mercados internacionais depois de ter sido conhecido que os ministros do Petróleo da Arábia Saudita e da Venezuela estiveram este domingo reunidos em Riade, capital saudita, para discutirem formas de cooperarem no sentido de obterem uma estabilização do mercado. O West Texas Intermediate, negociado em Nova Iorque, soma 0,42% para 31,02 dólares por barril. O Brent do Mar do Norte, negociado em Londres e que serve de referência para as importações nacionais, avança 0,41% para 34,20 dólares por barril.

Níquel em queda

A cotação do níquel está a cair para o valor mais baixo em quase 13 anos devido aos receios de que a redução na produção mundial não seja suficiente para travar a diminuição da procura por parte da China, o maior consumidor desta matéria-prima. O níquel recuou 3,2% para 7.900 dólares por tonelada métrica na London Exchange Metals.

Ainda nas matérias-primas, a cotação do ouro está cair depois de ter sido conhecido que a taxa de desemprego nos EUA tinha descido para 4,9%, o valor mais baixo em quase oito anos, o que pode levar a Fed a apertar a política monetária. O ouro, para entrega imediata, desce 0,72% para 1.164,90 dólares por onça.

 

Destaques do dia

Galp lucra 639 milhões se excluído o efeito do "stock"
A Galp lucrou, no conjunto de 2015, 639 milhões de euros se excluídos os eventos não recorrentes e o efeito "stock", anunciou a empresa em comunicado. São os chamados resultados RCA ('replacement cost' ajustado). E é por este que a empresa guia os seus resultados, na medida em que permitem avaliar o desempenho operacional, já que não apura o efeito do valor dos "stocks.

 

Angola e fim do limite de votos no BPI negociados em pacote. O chumbo da cisão dos activos africanos do BPI obriga o banco e Isabel dos Santos a voltarem a negociar. Em cima da mesa estará a solução para Angola e o fim do limite de votos. O acordo é inevitável. Num impasse, o BCE pode exigir injecção de capital.

 

Ulrich acusa "outros interesses" de impedir separação do grupo. Isabel dos Santos foi a grande responsável pelo chumbo à cisão dos activos africanos do BPI. A tentativa de aproximação entre a empresária angolana e a gestão de Fernando Ulrich falhou porque a CMVM não deu autorização. O consenso fica para o futuro.

Segurança Social é o ministério que mais vê o orçamento crescer, infraestruturas é onde ele mais cai. Os dados do Orçamento do Estado para 2016 permitem perceber que programas orçamentais têm os maiores reforços e aqueles que apresentam cortes mais significativos no seu financiamento. Não existem flutuações muito substanciais.

Imposto na gasolina chega ao nível da Suécia. O ISP vai subir seis cêntimos, penalizando todos os condutores. Quem tem carro também vai pagar mais de "selo", quem não tem paga mais ISV.

Sector têxtil em conflito por Carnaval, férias e horas extra. Associação Têxtil (ATP) informou centenas de empresas que o contrato colectivo caducou, deixando cair dois feriados, três dias de férias e os acréscimos por horas extra. Federação da CGTP não concorda e prepara greves ao tempo suplementar.



O que vai acontecer esta segunda-feira

Custos na construção. O INE divulga o Índice de Custos de Construção de Habitação Nova e Índice de Preços de Manutenção e Reparação Regular da Habitação, relativo ao mês de Dezembro.

Indicadores na Zona Euro. O gabinete de estatísticas europeu apresenta o índice de confiança dos investidores em Fevereiro.

Previsões para o petróleo. A Administração de Informação de Energia nos EUA apresenta estimativas para a produção de gás e petróleo das petrolíferas de petróleo de xisto.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI