Outros sites Cofina
Negocios em rede
Mais informações

C•Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do universo Cofina.
Aqui as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Notícia

Agriloja em expansão com conceito de sucesso

Marca pretende abrir mais lojas e aposta no franchising,

29 de Outubro de 2020 às 07:03
Loja da Agriloja no Funchal
Loja da Agriloja no Funchal
  • ...

Conhecida por uma grande parte dos portugueses, a Agriloja tem registado um crescimento constante, que se reflete no valor da faturação anual que tem aumentado gradualmente. Só em 2019, a rede de lojas apresentou um volume de faturação superior a 50 milhões de euros.

O sucesso da marca assenta na "dedicação de todos os colaboradores para responder às necessidades dos seus clientes e de manter a estrutura funcional e sustentável", afirma Vítor Moreira, coordenador de franchising e logística da Agriloja.


Este crescimento sustentado e consolidado está alicerçado na estratégia de expansão da rede de lojas que passa pelo franchising, mas também por mais duas vertentes: "A abertura de lojas próprias e a aquisição de lojas abertas com negócio que possibilite a transformação para o conceito Agriloja."

"Procuramos locais com alguma densidade populacional onde se sinta alguma ruralidade, com uma população que resida em moradias com espaço exterior para jardim, pequena horta ou capoeira, ou possibilidade de ter piscina ou terreno agrícola", explica Vítor Moreira.


As regiões do país onde a Agriloja pretende marcar ou reforçar presença ficam situadas a sul. "Mais precisamente o Algarve, uma vez que a sul de Beja, não estamos presentes. Depois temos o Litoral Norte, que acreditamos ser uma zona propensa à nossa expansão. Apesar do reduzido tamanho de Portugal, acreditamos que ainda existem muitos pontos onde é possível levarmos o conceito Agriloja", diz o responsável.

Valores a investir

Questionado sobre qual o principal requisito que é necessário para ser um franchisado Agriloja, Vítor Moreira responde que "é ter a capacidade de investimento num negócio próprio de empreendedor, no qual tem a autonomia na gestão financeira e administrativa".



O investimento que é necessário fazer depende da área do mesmo. Não obstante, se for uma área 250 m2, 1300 m2 e 2000 m2, o investimento rondará, em temos médios, os 50 mil, 350 mil e 600 mil, respetivamente.


No que diz respeito ao valor médio de faturação dos franchisados, depende da dimensão da loja. "Temos as lojas pequenas, de proximidade, com uma faturação média de 500 mil euros, as lojas médias com dois milhões e as lojas grandes com cinco milhões, ao ano."

Investir num negócio rentável e com futuro
A Agriloja desenvolve o seu negócio com cerca de 20.000 produtos, tendo sido criadas parcerias com mais de 500 fornecedores nacionais e internacionais.

Para quem está interessado em investir num negócio rentável e com futuro, a adesão ao franchising da Agriloja dá acesso a uma rede inovadora e com grande potencial de crescimento e com um negócio testado e comprovado, eliminando o risco da atividade e facilitando o financiamento do projeto.

O coordenador de Franchising e Logística da Agriloja sublinha que ao adquirir o direito de explorar o negócio na vertente de lojista numa área determinada, beneficiando de um negócio atrativo e inovador e pode complementar o sortido nacional da loja com produtos de necessidade local.

A Agriloja gostaria de se expandir para o Algarve e o Litoral Norte. Vítor Moreira, coordenador de franchising e logística da Agriloja

Estas são alguns dos pros relacionados com o franchising, dando como é normal em outros negócios franchisados todo o género de suporte em materiais, formação, sistemas de gestão e comunicação e apoio no negócio. Para mais informações consulte o site da Agriloja.



Tudo para animais e plantas
A Agriloja é uma marca e um conceito de loja, estando ao lado do consumidor hobby e do profissional, dos seus animais e plantas, promovendo a qualidade de vida na sua casa e espaço exterior. Por isso, numa loja Agriloja "sente-se vida", sublinha Luís Filipe Costa, coordenador de marketing e comunicação da marca, apontando as plantas, as hortícolas, as árvores de fruto e os adubos, os substratos, os tratamentos e as ferramentas para a manutenção das culturas agrícolas e de jardim que se encontram na rede. Assim como os animais de capoeira e de estimação e uma vasta gama de nutrição alimentar, habitats e acessórios para o bem-estar e criação.

 

O coordenador de marketing e comunicação acrescenta que são também "desenvolvidos produtos de marca própria Agriloja para integrar nas gamas estratégicas e existe ainda o balcão para venda de produtos fitofarmacêuticos".

Em mais de 20 anos no mercado, a Agriloja evoluiu, reformulando lojas, modernizando o sistema informático ou implementando o Sistema Integrado de Gestão. A faixa etária dos clientes é também diferente, situando-se entre os 30 e os 45 anos, devido à mudança do estilo de vida.

"Estes procuram soluções mais sustentáveis e têm ligação à terra e aos animais. Existe uma ligeira tendência de quem vive nas cidades em procurar um estilo de vida mais rural. O tipo de habitação em casa com quintal possibilita espaço para pequena horta ou capoeira, jardim para lazer ou brincar com animais."

Luís Filipe Costa diz que a marca está a conseguir alcançar esses consumidores face à estratégia de comunicação, o que fortalece a relação com um público mais jovem, "diversificando o ‘buyer persona’ que estava muito centrado na média de idade de 55 anos".


50milhões de euros

Foi a faturação da rede de lojas Agriloja no ano passado

.

45milhões de euros
Foi o volume de vendas em 2018.
60milhões de euros
É o objetivo de faturação para este ano.
25lojas

16 próprias e nove franchisadas.

90%das visitas

que a rede de lojas recebe são consumidores domésticos.

Mais notícias