Matereo vence segunda edição do prémio FLAD.EY BUZZ USA

A empresa de engenharia de Coimbra sucede à Bitcliq na galeria de vencedores deste prémio para jovens empresas com aspirações no mercado americano. Josefinas, Polyanswer e Invisible Collectors obtiveram menções honrosas.
Matereo vence segunda edição do prémio FLAD.EY BUZZ USA
Paulo Duarte/Negócios
António Larguesa 20 de dezembro de 2018 às 17:50

A Matereo é a vencedora da segunda edição do Prémio FLAD.EY BUZZ USA, uma iniciativa da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento e da consultora EY, em parceria com o Negócios, para promover e apoiar o esforço de internacionalização de micro, pequenas e médias empresas portuguesas nos Estados Unidos da América.

 

Instalada no Instituto Pedro Nunes, em Coimbra, a Matereo desenvolveu um sistema de monitorização de infra-estruturas com inteligência preditiva, que permite a detecção precoce de danos e o fornecimento de diagnósticos estruturais precisos. A empresa criada em 2014 por quatro jovens engenheiros civis e mecânicos prevê começar a "instrumentar" as primeiras pontes no mercado ibérico em 2019.

 

Na cerimónia que decorreu esta tarde na sede da Fundação, em Lisboa, a organização atribui também três menções honrosas. Essas distinções foram entregues à Josefinas, um projecto de Braga especializado em sapatos rasos para mulher; à Polyanswer, uma produtora de fluidos dilatantes para protecção de impactos instalada nas Taipas; e à portuense Invisible Collector, cujo software recorre a inteligência artificial para interpretar o comportamento do cliente na interacção com o credor.

 

Ao superar a concorrência de outros nove projectos finalistas, a Matereo sucede assim à Bitcliq, das Caldas da Rainha, que venceu a primeira edição do prémio criado em 2017. A empresa fundada pelo engenheiro Pedro Manuel detém a plataforma de gestão de frotas de pesca "Big Eye Smart Fishing" e está também a apostar na rastreabilidade digital para seguir o peixe do mar até ao supermercado.

 

O Prémio FLAD.EY BUZZ USA destina-se a jovens empresas constituídas há menos de cinco anos - podem operar em qualquer sector de actividade, havendo "preferência" pela área tecnológica -, e que já tenham alguma experiência no relacionamento comercial com aquele mercado ou planos de curto prazo para abordar a maior economia do mundo.

 

O júri deste concurso foi presidido por Jorge Gabriel, administrador da FLAD, juntando-se na equipa que avaliou as candidaturas o partner da EY, Miguel Farinha; a directora-geral da Cisco Portugal, Sofia Tenreiro; Luís Manuel, administrador executivo da EDP Inovação; e Paulo Neves, antigo CEO da PT e da Altice Portugal, que é actualmente consultor independente em estratégia, desenvolvimento de negócio, média e finanças ("fintech").




pub

Marketing Automation certified by E-GOI