Trading Aphria afunda 30% após "short-seller" defender que empresa de canábis é um "buraco negro"

Aphria afunda 30% após "short-seller" defender que empresa de canábis é um "buraco negro"

Gabriel Grego disse numa conferência em Nova Iorque, esta segunda-feira, que a canadiana Aphria é um "buraco negro".
Aphria afunda 30% após "short-seller" defender que empresa de canábis é um "buraco negro"
Reuters
Negócios com Bloomberg 03 de dezembro de 2018 às 17:30

As declarações estão a ter um forte impacto no mercado, já que as acções da produtora de canábis afundaram um máximo de 29,78% após a abertura da sessão em Wall Street.

 

Gabriel Grego ficou conhecido depois de construir uma elevada posição curta na retalhista grega Folli Follie. O fundador da Quintessential Capital Management decidiu agora "atacar" uma empresa de um dos sectores da moda em Wall Street, onde também detém uma posição curta ("short-selling").

 

Na conferência de imprensa de hoje, Gabriel Grego acusou a Aphria de "desviar" cerca de metade dos seus activos através de investimentos inflacionados detidos pelos seus accionistas. Apresentou um relatório, elaborado em conjunto com Hindenburg Research, uma companhia de análise forense que também está a fazer "short" na Aphria.

 

Antes da queda de hoje, a Aphria registava um valor de mercado acima de 2 mil milhões de dólares. Caso mantenha a actual cotação, sofrerá a maior desvalorização diária desde que entrou em bolsa.  

 

O sector das fabricantes de canábis tem estado em forte ebulição nas bolsas, destacando-se as valorizações expressivas devido a liberalização do consumo em várias regiões, mas também quedas acentuadas devido às dúvidas sobre a sustentabilidade dos fortes ganhos.

 

 

PUB

Conheça mais sobre as soluções de trading online da DeGiro.

DeGiro

Marketing Automation certified by E-GOI