Trading Estrangeiros venderam mais de mil milhões de dólares em acções sauditas após desaparecimento de jornalista

Estrangeiros venderam mais de mil milhões de dólares em acções sauditas após desaparecimento de jornalista

Dados revelados pela Reuters mostram que a deterioração das relações entre a Arábia Saudita e o Ocidente levou a um dos maiores sell-off no mercado de acções desde que este se abriu ao investimento estrangeiro, em meados de 2015.
Estrangeiros venderam mais de mil milhões de dólares em acções sauditas após desaparecimento de jornalista
Bloomberg
Rita Faria 21 de outubro de 2018 às 18:15

Os investidores estrangeiros desfizeram-se de 1,07 mil milhões de dólares (cerca de 929 milhões de euros) em acções da Arábia Saudita na semana que terminou a 18 de Outubro, avança a Reuters. Este valor representa um dos maiores ‘sell-off’ desde que o mercado se abriu ao investimento directo estrangeiro em meados de 2015.

 

Este movimento de saída das acções da Arábia Saudita aconteceu numa semana em que os investidores ficaram receosos com a deterioração das relações do reino com outros governos estrangeiros, na sequência do desaparecimento do jornalista Jamal Khashoggi, visto pela última vez a entrar no consulado da Arábia Saudita em Istambul, na Turquia, no início deste mês.

 

Este domingo, o ministro saudita dos Negócios Estrangeiros, Adel al-Jubeir (na foto), afirmou que as autoridades do reino não sabem detalhes sobre a forma como o jornalista foi morto no consulado nem onde se encontra o seu corpo.

 

Numa entrevista à Fox News, Adel al-Jubeir explicou que Khashoggi foi abordado por uma "equipa de segurança saudita" quando entrou no consulado e que a versão dessa equipa sobre o que aconteceu a seguir difere da história contada pelos oficiais turcos, o que levou os sauditas a investigar.

"Ele foi morto no consulado. Não sabemos detalhes da forma como aconteceu. Não sabemos onde está o corpo", disse Jubeir. "Estamos determinados a descobrir tudo. Estamos determinados a puniros responsáveis por este assassinato".

Jubeir foi o primeiro oficial saudita a falar publicamente desde que os sauditas admitiram no sábado que Khashoggi está morto.

 

Os dados avançados pela Reuters mostram que os investidores estrangeiros venderam 5 mil milhões de riais (cerca de 1,15 mil milhões de euros) em acções e compraram 991,3 milhões. "O mercado começou a incorporar uma relação diferente entre os Estados Unidos e a Arábia saudita", explicou Jaap Meijer, director de equity research na Arqaam Capital, em declarações à Reuters.  

 

Ainda assim, acrescenta, "acreditamos que os EUA vão manter a Arábia Saudita como um aliado próximo, dada (entre outras coisas) a importância do reino na região do Médio Oriente e dado que é o produtor de 10% do fornecimento mundial de petróleo".

PUB

Conheça mais sobre as soluções de trading online da DeGiro.

DeGiro

pub

Marketing Automation certified by E-GOI