Exposição: Cartazes, há muitos!

A “1ª Exposição de Cartazes do Cinema Português” vai obrigá-lo a dar à sola. Literalmente. Para a ver terá de percorrer três espaços diferentes de Lisboa.
Jornal de Negócios
pub
Filipa Lino 15 de outubro de 2016 às 13:00

1.ª Exposição de Cartazes do cinema Português
Cinemateca, Sociedade Nacional de Belas Artes e Hotel Tivoli Lisboa
Entrada livre
De 20 de Outubro a 30 de Novembro
Gosta de cinema? E de andar a pé? Sim? Então, esta exposição interessa-lhe. A "1.ª Exposição de Cartazes do Cinema Português" é uma espécie de "peddy-paper" para descobrir as obras de arte dos designers gráficos que criaram os cartazes dos filmes que emocionaram ou fizeram rir plateias. Entre eles, estão nomes como Almada Negreiros, Manuel de Guimarães ou João Abel Manta. Outros deles, por ficarem nos bastidores, são pouco conhecidos do grande público. Esta mostra é, por isso, uma homenagem tanto aos realizadores como aos artistas gráficos, diz Paulo Trancoso, presidente da Academia Portuguesa de Cinema, que organiza esta exposição em parceria com o Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) e a Cinemateca Portuguesa.
A viagem começa precisamente na Cinemateca, onde está uma exposição dedicada ao cinema mudo e ao realizador Manoel de Oliveira. Logo em frente, na Sociedade Nacional de Belas Artes, está o maior acervo da exposição, que abrange o período compreendido entre 1940 e o ano 2000. Depois, é preciso andar cerca de 400 metros, até ao Hotel Tivoli Lisboa, para ver um núcleo dedicado ao realizador José Fonseca e Costa.
Paulo Trancoso explica que este conceito de exposição, dividida por vários espaços, "pareceu ser mais interessante" do que juntar tudo no mesmo pólo. Até porque "não ia haver espaço para ter tudo num só local." O responsável promete uma "mostra única" que, certamente, dará "um conhecimento maior" sobre o cinema português ao público.


pub