Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EUA são a única economia do G7 que já recuperou da pandemia

As estimativas provisórias da OCDE apontam para uma aceleração de 1,6% no crescimento económico do conjunto dos sete países mais ricos do mundo, entre janeiro e março. Canadá contrariou a expansão generalizada do PIB no G7.

Reuters
Joana Almeida JoanaAlmeida@negocios.pt 30 de Agosto de 2021 às 13:37
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...
Os Estados Unidos são a única economia do G7 que recuperou, no segundo trimestre, para valores pré-pandemia, segundo um relatório divulgado esta segunda-feira pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE). Os dados mostram que o ritmo de crescimento da economia norte-americana foi de 1,6%, mais 0,8 pontos percentuais do que no período pré-covid.

As estimativas provisórias presentes no relatório da OCDE apontam uma aceleração de 1,6% do crescimento económico do conjunto dos sete países mais ricos do mundo (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão, Reino Unido) entre abril e junho deste ano. O valor corresponde a um aumento de uma décima face aos 0,6% registados nos primeiros três meses do ano.

Ainda assim, o PIB conjunto registado pelo G7 ficou 0,7% abaixo do observado no final de 2019, antes da crise global provocada da pandemia de covid-19.

A contrariar a expansão generalizada do PIB neste conjunto esteve o Canadá. No segundo trimestre do ano, o ritmo de crescimento da economia canadiana abrandou para 0,6%, face aos 1,4% contabilizados no primeiro trimestre do ano. 

No topo da tabela com os maiores aumentos do PIB, destacou-se o Reino Unido, cuja economia acelerou 4,8% no segundo trimestre, depois de ter contraído 1,6% no trimestre anterior. Também a economia de Itália acelerou 2,7% entre abril e junho, depois de ter registado uma subida de 0,2% no primeiro semestre do ano.

A economia da Alemanha acelerou 1,6% (depois de ter contraído 2% no primeiro semestre), o Japão 0,3% (face a -0,9% do semestre anterior) e a França cresceu 0,9% (mais 0,9 pontos percentuais do que entre janeiro e março).

Já o ritmo de crescimento da Zona Euro e da União Europeia passou de valores negativos para positivos. A economia da Zona Euro, que contraiu 0,3% no primeiro trimestre do ano, registou uma aceleração de 2%, enquanto a União Europeia acelerou 1,9%, face aos 0,1% registados entre abril e junho.
Ver comentários
Outras Notícias