Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

INE deve confirmar crescimento de 2,8% no primeiro trimestre

O Instituto Nacional de Estatística (INE) deve confirmar hoje que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 2,8% no primeiro trimestre de 2017 face ao mesmo período do ano passado e 1% em cadeia.

Miguel Baltazar
Lusa 31 de Maio de 2017 às 07:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • 14
  • ...

O INE divulga hoje o destaque das Contas Nacionais Trimestrais relativas ao primeiro trimestre de 2016, depois de ter publicado a estimativa rápida em 15 de Maio.

 

Segundo a estimativa rápida divulgada nessa altura, a economia portuguesa acelerou tanto em termos homólogos, ao crescer 2,8% (contra 2% no trimestre anterior), como em cadeia, ao avançar 1% (contra 0,7% no trimestre anterior).

 

Além disso, o desempenho trimestral homólogo do PIB foi o mais positivo dos últimos 10 anos, já que iguala o crescimento verificado no último trimestre de 2007, período em que a economia portuguesa cresceu também 2,8%.

 

De acordo com a informação que o INE disponibilizou na altura, a aceleração homóloga "do maior contributo da procura externa líquida, que passou de negativo para positivo", traduzindo o aumento mais acentuado das exportações do que o das importações, ao passo que a procura interna "manteve um contributo positivo elevado, embora inferior ao do trimestre precedente", registando-se uma "desaceleração do consumo privado e uma aceleração do investimento".

 

O INE justificou também o crescimento em cadeia com a procura externa líquida, cujo contributo para a variação em cadeia do PIB "passou de negativo para positivo, observando-se um significativo aumento das exportações de bens e de serviços, mais elevado que o das importações de bens e serviços".

 

Por outro lado, o contributo da procura interna "diminuiu de forma expressiva devido, principalmente, ao comportamento do investimento", refere a entidade estatística, acrescentando que a formação bruta de capital fixo foi positiva no primeiro trimestre deste ano, "mas inferior ao observado no trimestre anterior".

 

Os dados revelados há quinze dias pelo INE, e que devem ser confirmados hoje, revelaram-se melhores do que as perspectivas dos analistas contactados pela Lusa anteriormente, uma vez que a maioria deles antecipava que a economia portuguesa tivesse entre 0,7% e 0,9% em cadeia e entre 2,4% e 2,7% em termos homólogos.

 

O Governo espera que a economia portuguesa cresça 1,8% este ano, depois de ter crescido 1,4% em 2016.

 

Ver comentários
Saber mais Contas Nacionais Trimestrais INE PIB
Mais lidas
Outras Notícias