Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal passou de risco extremo a elevado em apenas 7 dias

A forte desaceleração no ritmo de contágios permitiu a Portugal baixar dois degraus nos níveis de risco da pandemia no espaço de apenas sete dias. O país encontra-se agora abaixo dos 480 casos por 100 mil habitantes em 14 dias, ou seja, em risco elevado.

Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 18 de Fevereiro de 2021 às 18:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
Em apenas sete dias Portugal baixou do escalão de risco extremo para o de risco elevado, tendo os casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias caído abaixo dos 480, segundo os dados divulgados esta quinta-feira pela Direção-Geral de Saúde (DGS).

Os números referentes a 17 de fevereiro hoje reportados mostram que os novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias encontram-se atualmente em 427,07, o que coloca o território nacional no patamar de risco elevado, o segundo mais baixo da escala definida internacionalmente e adotada pelo Governo para classificar os concelhos.

O conjunto do país superou pela primeira vez a fasquia dos 240 casos por 100 mil residentes - que separa o risco moderado do elevado - a 20 de outubro. Menos de duas semanas mais tarde, a 3 de novembro, subiu para risco muito elevado. 

Entre 25 e 30 de dezembro baixou temporariamente de novo ao risco elevado, mas com a entrada em 2021 os casos foram aumentando e a 12 de janeiro Portugal passava, pela primeira vez, a uma situação de risco extremo. 

O país manteve-se no patamar máximo de risco durante quase um mês - até 10 de fevereiro - tendo atingido o pico a 30 de janeiro, quando registou 1.666,7 contágios por 100 mil habitantes. 

Agora, sete dias mais tarde, o país regressa ao risco elevado e apresenta o valor mais baixo para este indicador desde 31 de outubro.



Lisboa e Vale do Tejo ainda em risco muito elevado

A redução nos contágios não ocorreu ao mesmo ritmo em todas as regiões. Assim, Lisboa e Vale do Tejo (LVT) ainda se encontra no segundo nível mais grave de risco.

Em LVT o número de novos casos por 100 mil habitantes em 14 dias situa-se em 612,5. Ainda assim, a região apresenta uma forte redução face ao pico de 1 de fevereiro, quando registou 2.137,7 casos.

No Norte, pelo contrário, já está muito próximo do risco moderado, apresentando atualmente um valor de 288,7 casos por 100 mil pessoas.

Também no nível de risco elevado encontram-se o Centro (414,2), Alentejo (371,8) e Algarve (320,7).

Nas regiões autónomas, os Açores estiveram, no pico da pandemia na região, apenas em risco elevado, encontrando-se neste momento em risco moderado. Já a Madeira chegou ao risco muito elevado - com o pico a ser observado a 7 de fevereiro - e, entretanto, baixou para risco elevado.

Ver comentários
Saber mais Portugal Direção-Geral de Saúde Lisboa e Vale do Tejo norte centro alentejo algarve açores madeira covid escalões risco extremo elevado muito elevado moderado
Outras Notícias