Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco do Japão sinaliza subida das taxas de juro

O Governador do banco do Japão afirmou hoje que, caso a economia continue em rota ascendente, «em breve» deverão ser tomadas decisões de política monetária, no sentido da subida das taxas de juro.

Negócios 20 de Junho de 2006 às 09:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As declarações de Toshihiko Fukui foram interpretadas como um sinal claro de que o banco central estará prestes a abandonar a política de taxas de juro nulas, com os analistas a esperarem um movimento em Julho ou, o mais tardar, em Agosto. Há seis anos que o banco do Japão não sobe as taxas de juro.

«As decisões de política monetária deverão ser tomadas de modo atempado, e mediante pequenos incrementos» e «simultaneamente, de forma progressiva», precisou Fukui, que surpreendeu ainda por ter optado por um discurso invulgarmente descodificado.

O governador do banco central tem estado no centro de um furacão mediático, depois de ter vindo a público dizer que investiu 10 milhões de ienes (cerca de 69 mil euros) num Fundo criado por Yoshiaki Murakami que, no início deste mês, foi preso por abuso de informação privilegiada. «Terá feito estes comentários muito agressivos para enviar a mensagem de que os seus investimentos no Fundo Murakami não têm nada a ver com política monetária e para tentar ver-se livre da especulação de que esta polémica iria impedir o banco central de subir as taxas de juro», interpreta Koji Ochiai, analista sénior da Mizuho Securities, citado pela agência Reuters.

A economia japonesa cresceu no primeiro trimestre do ano 3,1% em ritmo anualizado. «Se a evolução for em linha com o que projectamos , ajustamentos nas taxas de juro baseados nas condições económicas e de preços irão prevenir um sobreaquecimento da economia, minimizar as oscilações dos ciclos económicos e conduzir a uma expansão sustentada», argumentou o governador, num discurso proferido no Clube nacional de Imprensa.

Outras Notícias