Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

João Leão afasta criação de imposto de solidariedade. "Não era benéfico"

A criação de um imposto de solidariedade para pagar a crise pandémica já foi mencionada pelo secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, ou pela economista Susana Peralta.

João Leão recusou, no Parlamento, ter mudado o Estatuto dos Benefícios Fiscais para beneficiar qualquer contribuinte.
Tiago Sousa Dias
Negócios jng@negocios.pt 16 de Abril de 2021 às 08:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
João Leão afasta a criação de um imposto de solidariedade para suportar a crise pandémica. Para o ministro das Finanças, esta hipótese "não ajudaria" nem era "benéfico para o debate".

"Iria criar instabilidade, incerteza e menor confiança, o que não seria positivo para a recuperação", afirma João Leão em entrevista ao Expresso. Para o responsável, "a prioridade é mesmo garantir a recuperação o mais rapidamente possível". 

Sobre o Programa de Estabilidade apresentado esta quinta-feira, Leão refere que o documento "tem a preocupação de garantir uma aposta na recuperação sem perder de vista a necessidade de sustentabilidade", afastando, tal como fez na conferência de imprensa, um aumento de impostos.

A criação de um imposto de solidariedade foi já sugerida pelo secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres. "Apelo a que os governos ponderem a criação de impostos de solidariedade ou sobre a riqueza a aplicar àqueles que tiveram lucros durante a pandemia, para reduzir as desigualdades", afirmou na segunda-feira. Uma proposta que foi também feita pela economista Susana Peralta. 




Ver comentários
Saber mais João Leão economia negócios e finanças
Outras Notícias