Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Passageiros nos aeroportos sobem 344% e aproximam-se de valores pré-pandemia

Nos primeiros seis meses deste ano, o aeroporto de Lisboa movimentou 49,8% (12,1 milhões) do total de passageiros, crescendo 380,9% face ao mesmo período de 2021, avança o INE.

Os passageiros no aeroporto de Lisboa ficaram no segundo trimestre deste ano 8.9% abaixo do registado no mesmo período de 2019.
João Cortesão
Lusa 16 de Agosto de 2022 às 13:14
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
O número de passageiros movimentados nos aeroportos nacionais subiu 344% no primeiro semestre em termos homólogos, para 24,3 milhões, com o mês de junho a crescer 186%, divulgou esta terça-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

No primeiro semestre de 2022, o número de passageiros aumentou 344% (-12,8% face a igual período de 2019), continuando a tendência de aproximação aos níveis registados no período pré-pandémico, refere o INE nas estatísticas rápidas do transporte aéreo de junho deste ano.

Nos primeiros seis meses deste ano, o aeroporto de Lisboa movimentou 49,8% (12,1 milhões) do total de passageiros, crescendo 380,9% face ao mesmo período de 2021 - em comparação com o mesmo período de 2019, houve uma quebra de 17,0%.

O aeroporto do Porto registou 5,52 milhões de passageiros (taxa de variação homóloga de 335,0%) e o de Faro foi o que mais cresceu, com uma taxa de variação homóloga de 503,2% para 3,46 milhões de passageiros.

O mês de junho manteve a tendência de crescimento do transporte aéreo, com 20.800 aeronaves em voos comerciais (+74,4% em termos homólogos) e os aeroportos nacionais a registarem um movimento de 5,7 milhões de passageiros (186,0%), enquanto o movimento de carga e correio totalizou 18.200 toneladas (16,9%).

Ainda assim, o INE aponta que em relação a junho de 2019, anterior à pandemia da covid-19, houve "variações de -3,3% no número de aeronaves aterradas, -2,7% nos passageiros movimentados e +11,4% no movimento de carga e correio".

Cerca de 80,8% dos passageiros que desembarcaram em Portugal em junho de 2022 corresponderam a tráfego internacional - contra 70,9% no mesmo mês do ano passado -, sendo que a maioria (68,5%) era proveniente do continente europeu.

Já no caso dos passageiros embarcados, 80,4% corresponderam a tráfego internacional - contra 70,4% em junho de 2021 - e o principal destino foram aeroportos no continente europeu (68,9%).

De igual forma, o INE sublinha que este ano se tem verificado uma "tendência de aproximação aos níveis registados no período pré-pandémico".

"Em junho de 2022, registou-se o desembarque médio diário de 95,9 mil passageiros nos aeroportos nacionais (87,1 mil no mês anterior), aproximando-se do valor observado em junho de 2019 (98,1 mil)", refere o instituto.

Durante o primeiro semestre foram movimentadas 108.859 toneladas de carga e correio nos aeroportos nacionais, o que representa um crescimento de 29,2% face ao mesmo período de 2021 e um aumento de 10,3% contra os primeiros seis meses de 2019.

Considerando o volume de passageiros desembarcados e embarcados em voos internacionais, no primeiro semestre de 2022, o Reino Unido foi o principal país de origem e de destino dos voos, com crescimentos homólogos de 720,8% e 717,5%, seguindo-se França.

O número de passageiros desembarcados de voos que seguiram de França cresceu 294,7% no primeiro semestre em termos homólogos, enquanto o número de passageiros embarcados para esse país subiu 290,0%.

Em terceiro lugar como principal país de origem e de destino dos voos com passageiros nos aeroportos nacionais surge Espanha, que não apresenta dados para uma taxa de variação homóloga.
Ver comentários
Saber mais Instituto Nacional de Estatística aviação
Outras Notícias