Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

UBS contrata Jane Goodall para ensinar filantropia a herdeiros asiáticos

O banco suíço contratou a primatóloga para ensinar noções de conservação e filantropia aos filhos dos seus clientes da unidade de gestão de património.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 04 de Julho de 2011 às 15:59
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Numa aposta de fidelização dos seus clientes mais importantes o maior banco da suíça contratou a Jane Goodall. A célebre primatóloga vai educar os jovens adultos que são herdeiros de fortunas importantes na Ásia, para a problemática da conservação da natureza e para a filantropia.

“Os bancos antecipam um crescimento reforçado da transferência geracional de fortunas”, disse o consultor de banca privada da PriceWaterHouseCooper’s, Justin Ong, à Bloomberg. “Contemplar estes indivíduos é um passo importante da estratégia”, disse o consultor.

A aposta coincide com o aumento do número de pessoas que podem ser consideradas “ricas” no continente e que já ultrapassou o mesmo número na Europa.

Com 74 anos, Jane Goodall passou 40 anos da sua vida a estudar a vida social de chimpanzés na Tanzânia e dá o nome a um instituto centro de estudos do instituto de antropologia evolucional da Universidade de Duke, no Reino Unido.

A generalidade dos bancos de investimento detém programas para os herdeiros, que contemplam sessões sobre gestão de fortunas, planeamento financeiro, liderança e desenvolvimento pessoal. A contratação de Jane Goodall pontua a importância do papel que irão assumir os membros mais privilegiados da sociedade asiática.

Nas suas sessões a primatóloga irá tentar influenciar jovens adultos de idade entre os 18 e os 25 anos, com potencial e capacidade para marcar a sociedade através da sua riqueza e da proeminência das posições que irão ocupar, disse o responsável da unidade de gestão de património do UBS.

“Não herdamos a mãe-natureza dos nossos pais, mas antes roubamo-la aos nossos filhos”, disse Jane Goodall a um grupo de 40 participantes, segundo a porta-voz do Crédit Suisse, Rachel Lin, que participou numa sessão da semana passada. “Agora é altura de retribuir”, acrescentou.

Ver comentários
Saber mais Ásia Economia Goodall filantropia conservação ambiente
Outras Notícias