Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Weidmann: “O Euro não é uma espécie de clube onde se pode sair facilmente e voltar a entrar”

Numa entrevista à revista alemã “Capital”, o presidente do Bundesbank rejeita os “comentários imprudentes” feitos em torno do colapso do euro, numa altura em que um terceiro resgate financeiro à Grécia está em cima da mesa. Weidmann avisa ainda que uma saída do bloco da divisa comum teria consequências graves para todos os Estados-membros, mesmo para a Alemanha.

Bloomberg
Inês Balreira inesbalreira@negocios.pt 21 de Agosto de 2013 às 17:09
  • Partilhar artigo
  • 12
  • ...

Jens Weidmann, presidente do banco central da Alemanha e membro do conselho de governadores do Banco Central Europeu (BCE) considera que o colapso da Zona Euro terá “graves consequências” e a decisão de um Estado-membro em abandonar a divisa comunitária não deve ser uma decisão leviana.

 

“A união monetária não é uma espécie de clube de onde se pode sair facilmente e rapidamente voltar a entrar”, afirma o presidente do Bundesbank em entrevista à revista “Capital”, a publicar esta quinta-feira. Mas o que mais “irrita” Weidmann são os “comentários imprudentes” que se fazem em torno do colapso da moeda única. “O que mais me irrita é a imprudência com que as pessoas falam de tal cenário. Uma saída da divisa comunitária teria graves consequências para os países afectados, bem como para os restantes”, indica o presidente da entidade monetária alemã.

 

Weidmann refere ainda na entrevista que quem considera o cenário de colapso da moeda “subestima a interconectividade das diferentes economias da Zona Euro”. “Uma saída teria vastas consequências para os nossos bancos e empresas”, diz.

 

As afirmações do presidente do Bundesbank ocorrem num momento sensível para a Alemanha e para a Zona Euro. Daqui a cinco semanas, os leitores alemães vão às urnas decidir a continuidade de Angela Merkel como chanceler da maior economia europeia mas também numa altura em que um terceiro resgate à Grécia está em cima da mesa. Esta terça-feira, o ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, revelou que a Grécia vai necessitar de um terceiro resgate financeiro.

Ver comentários
Saber mais Jens Weidmann BCE Grécia Alemanha Zona Euro Bundesbank
Outras Notícias