Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Xanana recua da intenção de se demitir

O Presidente da República de Timor Leste, não se vai demitir para já depois do apelo do Bispo de Dili para que Xanana Gusmão reconsiderasse a sua decisão.

João D'Espiney joaodespiney@negocios.pt 23 de Junho de 2006 às 09:17
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Presidente da República de Timor Leste, não se vai demitir para já depois do apelo do Bispo de Dili para que Xanana Gusmão reconsiderasse a sua decisão.

Xanana tinha anunciado ontem a demissão do cargo depois do congresso da Fretilin ter decidido reconduzir Maria Alkatari no cargo de secretário-geral do partido no poder, mantendo-se assim como primeiro-ministro. Depois do apelo do Bispo de Dili, Xanana Gusmão afirmou hoje que vai esperar mais algum tempo.

Ontem, numa dramática comunicação ao país, o presidente da República da ex-colónia portuguesa justificou a intenção de renunciar ao cargo por não aceitar o resultado do Congresso. «O presidente da Fretilin, Lu-Olo, o vice-presidente Rogério Lobato e o secretário-geral Mari Alkatiri (...) são ilegítimos», afirmou Xanana Gusmão.

«Vou sair de Presidente da República porque tenho vergonha pelo que o Estado está a fazer ao povo», disse o dirigente timorense, que acusou ainda os dirigentes da Fretilin de ter distribuído armas e promovido a compra de votos no Congresso, em Maio. «A Fretilin quer fazer o golpe e matar a democracia», disse o chefe de Estado timorense, que qualificou a actual liderança da Fretilin como «um pequeno grupo, vindo do exterior, que quer repetir os comportamentos e atitudes de 1975 a 1978».

O primeiro-ministro português, José Sócrates, já reagiu à situação no território, manifestando-se confiante de que os responsáveis timorenses «saberão encontrar uma resposta política à altura das circunstâncias (...) no respeito pela Constituição».

Ver comentários
Outras Notícias