União Europeia Juncker: Seria "erro histórico" não aceitar novo pedido de adiamento do Brexit

Juncker: Seria "erro histórico" não aceitar novo pedido de adiamento do Brexit

O presidente cessante da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, afirmou hoje que seria um "erro histórico" não aceitar um pedido do Reino Unido para um novo adiamento do Brexit, mas considerou que tal será "improvável".
Juncker: Seria "erro histórico" não aceitar novo pedido de adiamento do Brexit
Reuters
Lusa 13 de outubro de 2019 às 17:13

"Se os britânicos pedirem mais tempo, o que provavelmente não acontecerá, seria, do meu ponto de vista, um erro histórico recusar esse pedido", defendeu Juncker numa entrevista ao jornal austríaco Kurier, citado pela agência France-Presse.

 

O presidente da Comissão Europeia, que cessa funções em 31 de outubro, disse ainda que não se colocaria "de joelhos para pedir mais tempo", mas que isso é um assunto dos britânicos.

 

Na quinta e sexta-feira da próxima semana realiza-se uma cimeira da União Europeia (UE) que é encarada como a última hipótese para evitar uma saída do Reino Unido sem acordo.

 

A saída dos britânicos da UE está agendada para o dia 31 de outubro, existindo a possibilidade de ocorrer um terceiro pedido de adiamento, situação que colocaria mais incerteza no caminho que seguirá o país, após 46 anos nesta organização europeia.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI