Fundos comunitários Portugal 2020 vai entregar 200 milhões até final de Junho

Portugal 2020 vai entregar 200 milhões até final de Junho

Depois de transferir 100 milhões de fundos comunitários nos primeiros 100 dias de Governo, o objectivo é agora alocar 200 milhões nos 200 primeiros dias.
Portugal 2020 vai entregar 200 milhões até final de Junho
Miguel Baltazar
André Cabrita-Mendes 20 de abril de 2016 às 12:56
O Portugal 2020 vai entregar 200 milhões de euros às empresas até ao final do primeiro semestre. Esta é a estimativa do Governo para o actual programa financiado por Bruxelas e com comparticipação nacional.

"Chegámos a um valor superior aos 100 milhões de euros nos 100 primeiros dias. E vamos chegar aos 200 milhões de euros de pagamentos antes dos 200 dias de Governo", disse o ministro da Economia esta quarta-feira, 20 de Abril, na Assembleia da República.

Manuel Caldeira Cabral (na foto) estava a responder ao deputado Hélder Sousa (Bloco de Esquerda) que apontava para um atraso nos pagamentos às empresas dos fundos do Portugal 2020.

"O quadro que encontrámos tinha alguns bloqueios nos sistemas informáticos", afirmou, pois o sistema de pagamentos actual segue uma "norma mais complexa" do que o anterior programa de fundos comunitários, o QREN. Superado este problema, o Governo diz que "acelerou os pagamentos" e espera que esta "aceleração continue".

A contribuir para o aumento do ritmo dos reembolsos das despesas, está a contratação de quadros para "avaliar projectos" por parte do IAPMEI - Agência para a Competitividade e Inovação.

"Neste momento, as instruções que tenho é que se façam os pagamentos o mais rapidamente possivel", afirmou Manuel Caldeira Cabral. "O "feedback" que tenho é que o IAPMEI está a fazer em média pagamentos com um prazo de um mês ou menos. Há casos em que os pagamentos chegam as empresas em duas ou três semanas".



pub

Marketing Automation certified by E-GOI