Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nova ronda de cheques a lesados de Madoff eleva fundos recuperados para 18 mil milhões

Fundo de reembolso prepara-se para enviar, em breve, cheques no valor de 568 milhões de dólares (482,2 milhões de euros) a mais de 30 mil vítimas do esquema fraudulento em todo o mundo.

Diana do Mar dianamar@negocios.pt 18 de Setembro de 2021 às 12:00
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...

Lesados por Bernard Madoff, arquiteto do maior esquema de Ponzi da história, estão prestes a receber mais 568 milhões de dólares para ajudar a cobrir as suas perdas, elevando o total dos fundos recuperados para 18 mil milhões de dólares (15,3 mil milhões de euros).

A nova ronda de pagamentos, destinada a mais de 30 mil investidores em todo o mundo, vai ser levada a cabo pelo Fundo de Vítimas de Madoff, criado em 2013 para restituir os fundos perdidos por milhares de investidores burlados no esquema em pirâmide. O fundo tem como administrador Richard Breeden, antigo presidente da SEC, o regulador do mercado norte-americano de capitais.

Completa esta distribuição – a sétima – o fundo terá canalizado mais de 3,7 mil milhões de dólares (3,1 mil milhões de euros) para indivíduos, escolas ou organizações de beneficência, planos de pensões, entre outros.

"Este Departamento continua à procura de justiça para as vítimas do maior esquema Ponzi da história", afirmou o procurador-geral dos EUA, Audrey Strauss, num comunicado divulgado esta quinta-feira.

Mais de 42 mil queixosos são elegíveis ao pagamento e, com esta nova ronda, a recuperação de verbas, provenientes de todas as fontes, passa a representar 81,35% das suas perdas, indicou o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.


Outros 14,5 mil milhões de dólares foram entretanto restituídos às vítimas no âmbito de um processo contra clientes que lucraram com o esquema, supervisionado pelo advogado nova-iorquino Irving Picard, que corre num tribunal de falências em Manhattan, segundo a agência Reuters.

A maioria dos pagamentos da administração norte-americana vêm de um acordo alcançado entre o Departamento de Justiça com o antigo banco de Madoff, o JPMorgan Chase & Co, bem como de um outro estabelecido entre Irving Picard e o investidor (e depois herdeiros) de Jeffry Picower.

O fundo tem como função ressarcir vítimas que perderam diretamente dinheiro com Madoff ou terceiros que sofreram indiretamente, nomeadamente investindo em fundos de origem ("feeder funds"). Já Irving Picard só concede dinheiro a antigos clientes de Madoff que, nas suas estimativas, perderam 17,5 mil milhões de dólares (14,9mil milhões de euros).  

Madoff foi preso em Dezembro de 2008, depois de confessar a fraude aos filhos, um dia depois da festa de Natal da empresa. Declarou-se culpado em 11 crimes três meses depois em tribunal e acabou condenado a uma pena de 150 anos de prisão, onde morreu em Abril, aos 82 anos.

Ver comentários
Saber mais economia negócios e finanças investimento justiça
Outras Notícias