Mundo Guterres vence primeira batalha para secretário-geral da ONU

Guterres vence primeira batalha para secretário-geral da ONU

O antigo primeiro-ministro português venceu a primeira votação para a eleição para o cargo de secretário-geral das Nações Unidas. A vitória de Guterres está a ser avançada pela agência AFP, que cita fontes diplomáticas.
Guterres vence primeira batalha para secretário-geral da ONU
Ana Laranjeiro 21 de julho de 2016 às 17:58

António Guterres, antigo primeiro-ministro português, venceu a primeira votação para a eleição para o cargo de secretário-geral das Nações Unidas. A notícia está a ser avançada pela agência AFP, que cita fontes diplomáticas.





No total, são 12 os candidatos à sucessão de Ban Ki-moon. A Lusa, citando as fontes da AFP, escreve que o antigo presidente esloveno Danilo Turk ficou em segundo lugar na votação que os representantes das 15 nações fizeram esta quinta-feira.


A votação é secreta e os resultados não são divulgados publicamente. Porém, e de acordo com a Rádio Renascença, os candidatos são informados dos resultados que vão obtendo. E alguns, dependendo dos resultados que vão tendo, podem ir apresentando a sua desistência.


São os 15 membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas que vão escolher um candidato que vão recomendar à Assembleia Geral ainda este ano para ser o próximo secretário-geral. E o Conselho vai continuar a ter votações à porta fechada até que um consenso seja alcançado, de acordo com a Reuters.

Em última instância, os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança (EUA, Reino Unido, França, Rússia e China), e que têm poder de veto, têm de concordar num candidato e não tem de ser, obrigatoriamente, o que tem mais popularidade. A expectativa é que haja um acordo sobre o candidato à liderança das Nações Unidas até Outubro.


A embaixadora norte-americana nas Nações Unidas, Samantha Power, em declarações à Reuters sustenta que: "é muito importante que o Conselho de Segurança se mova tão rápido quanto possível para fazer esta selecção para permitir que o próximo secretário-geral tenha o máximo de tempo possível para se preparar este cargo importante".


Ban Ki-moon vai deixar o cargo de secretário-geral da ONU no final deste ano, depois de concretizar dois mandatos na liderança da instituição. Cada mandato teve a duração de cinco anos.

António Guterres foi primeiro-ministro de Portugal de 1995 a 2002. Três anos depois, ascendeu a Alto Comissário das Nações Unidas para os refugiados, cargo que ocupou até ao ano passado.

 

(Notícia actualizada pela última vez às 18:37)

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI