Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ban Ki-moon quer uma mulher à frente da ONU

O ainda secretário-geral da ONU diz que chegou a hora de a organização passar a ser liderada por uma mulher. Guterres é um dos candidatos ao cargo.

Mike Segar/Reuters
Negócios 16 de Agosto de 2016 às 13:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • 22
  • ...

Ban Ki-moon, o ainda secretário-geral da ONU, diz que, ao fim de 70 anos e oito lideranças masculinas, "é mais do que tempo" de a organização passar a ser liderada por uma mulher.

"Temos muitas mulheres de grande valor na liderança de governos, de organizações, de empresas à escala internacional e nos mais variados sectores da vida em sociedade. Não há qualquer razão para que isso seja diferente nas Nações Unidas", argumentou.

Sem citar nomes,  Ban Ki-moon disse que há "mulheres motivadas que podem realmente mudar o mundo, que podem envolver-se activamente com os outros líderes do mundo". "Então essa é a minha humilde sugestão, mas a decisão é dos Estados-membros", acrescentou o sul-coreano citado pelo Guardian.

Actualmente há 11 candidatos a disputar a sucessão de Ban Ki-moon: seis homens, entre os quais António Guterres, e cinco mulheres.

O antigo primeiro-ministro português saiu vitorioso nas duas votações informais organizadas pelo Conselho de Segurança. Na primeira, Irina Bokova, que dirige a Unesco, ficou em terceiro lugar, mas na segunda votação a búlgara caiu para o quinto posto, tendo sido superada  por Susana Malcorra, antiga ministra argentina dos Negócios Estrangeiros e ex-chefe de gabinete de Ban Ki-moon.

As outras três candidatas do sexo feminino são a ex-primeira-ministra da Nova Zelândia Helen Clark, que dirige o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas; Christiana Figueres da Costa Rica, funcionária da ONU que desempenhou um papel fundamental no acordo alcançado em Dezembro último para combater as alterações climáticas; e a ex-chanceler da Moldávia Natalia Gherman.


O Conselho de Segurança agendou para 29 de Agosto uma nova votação informal e outras duas poderão ser realizadas ao longo de Setembro.

Ver comentários
Saber mais Ban Ki-moon ONU António Guterres mulher Susana Malcorra Irina Bokova da Bulgária Helen Clark Natalia Gherman
Mais lidas
Outras Notícias