Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ministros das Finanças do G7 preocupados com a Libra do Facebook

Os ministros pretendem submeter as moedas digitais a um escrutínio regulatório apertado, de modo a assegurar que não são usadas para esquemas de lavagem de dinheiro e que os utilizadores ficam protegidos.

Negócios com Lusa 18 de Julho de 2019 às 13:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os ministros das Finanças do G7 alertaram hoje para os riscos das criptomoedas, como a 'Libra', anunciada pelo Facebook, para o sistema financeiro, durante a reunião em Chantilly, norte de Paris.

 

"Os ministros e os governadores chegaram a um acordo para dizer que projetos como o da 'Libra' podem ter repercussões sobre a soberania monetária e o funcionamento do sistema monetário internacional", indicou a presidência francesa na declaração final da reunião.

 

Neste contexto, os ministros pretendem submeter as moedas digitais a um escrutínio regulatório apertado, de modo a assegurar que não são usadas para esquemas de lavagem de dinheiro e que os utilizadores ficam protegidos.

 

As moedas digitais foram um dos temas fortes da reunião dos ministros do G7, sendo que os ministros mostraram também preocupação com o poder que as grandes tecnológicas podem ganhar ao terem a capacidade de emitir moeda.

 

"Todos reconhecemos que as novas tecnologias podem trazer vantagens. Mas as pessoas procuram segurança e o mais barato, não apenas o mais barato", disse à Reuters o ministro das Finanças do Canadá. "O nosso trabalho também passa por pensar na segurança e temos que trabalhar nisto juntos", disse Bill Morneau.

 

"Todos os membros do G7 manifestaram as suas fortes inquietações sobre o projeto 'Libra'", afirmou o ministro das Finanças francês, Bruno Le Maire, durante a conferência de imprensa final da reunião, citado pela Lusa.

 

"Um projeto como a 'Libra' põe sérias dificuldades", advertiu Bruno Le Maire, adiantando que "existem regras financeiras a que os Estados soberanos se sujeitaram ... e que devem ser respeitadas por todos". 

 

Os ministros das Finanças do G7 já tinham concordado no primeiro dia do encontro, na quarta-feira, em "agir rapidamente" face ao "preocupante" projeto de criptomoeda 'Libra' anunciado pelo Facebook.

 

Benoît Coeuré explicou no G7 as vantagens e ameaças das criptomoedas. "Uma moeda estável e global destinada às transações de retalho pode acelerar as remessas e torná-las mais baratas, aumentar a concorrência e com isso reduzir os custos, o que suporta uma maior inclusão financeira" disse o membro do concelho do BCE. "Contudo, dão origem a vários riscos relacionados com políticas públicas prioritárias, como o combate à lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo, proteção de dados dos consumidores, segurança informática, concorrência justa e adequação fiscal".

 

Com a criação anunciada em meados de junho desta moeda digital que oferece um modo de pagamento alternativo aos circuitos bancários tradicionais, o Facebook pretende alterar o sistema financeiro mundial. Prometida para 2020, a 'Libra' inspira-se em cripto-ativos como a 'Bitcoin'.

 

Ver comentários
Saber mais Chantilly G7 Paris Bruno Le Maire bitcoin libra
Mais lidas
Outras Notícias