Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Trump é o primeiro Presidente dos EUA a entrar na Coreia do Norte

É cedo para saber que avanços pode trazer o encontro entre Donald Trump e Kim Jong-un no processo de desnuclearização e de paz entre as Coreias, mas é um passo que fica na história.

Negócios jng@negocios.pt 30 de Junho de 2019 às 09:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Donald Trump e Kim Jong-un apertaram as mãos na linha de demarcação da fronteira entre as Coreias e o Presidente dos EUA entrou depois na Coreia do Norte, tornando-se o primeiro no cargo a fazê-lo.  Negociadores dos dois países vão encontrar-se nas próximas semanas.

 

"É um grande dia para o mundo", disse Donald Trump depois de ter cumprimentado King Jong-un, cerca das 15:50 locais (07:50 em Lisboa).

 

O presidente da Coreia do Norte entrou depois na Coreia do Sul onde cumprimentou também o seu homólogo Moon Jae-in.

 

Seguiram-se conversações na zona desmilitarizada e uma conferência de imprensa conjunta entre Trump e Kim.




"Este foi um momento especial, e penso de facto que foi – como disse o Presidente Moon – um momento histórico", sublinhou o Presidente dos EUA, citado pelas agências.

 

"Se recuarmos dois anos e meio e vermos o que estava a acontecer antes de me tornar Presidente, era uma situação muito má, muito perigosa para a Coreia do Sul, para a Coreia do Norte, para o mundo", acrescentou.

 

Moon Jae-in disse que "80 milhões de pessoas na Península Coreana têm agora mais esperança na desnuclearização e na paz".

 

Donald Trump tinha anunciado no Twitter, no sábado, a intenção de se encontrar com Kim Jong-un na zona desmilitarizada e agradeceu-lhe por ter aceite a proposta, porque se o encontro não acontecesse seria criticado na imprensa.

 

A conferência de imprensa seguiu-se a uma reunião de cerca de uma hora entre os dois presidentes. Trump convidou o seu homólogo a visitar os EUA, ainda sem qualquer data definida. Mas ficou acordado que os negociadores dos dois países se encontrarão nas próximas semanas.

 

"É uma discusssão complexa e bastante complicada", mas "não tão difícil como as pessoas pensam", afirmou o Presidente dos EUA. Por ora, as sanções americanas à Coreia do Norte mantêm-se.

 

Trump relatou que a passagem da fronteira foi um momento espontâneo, tendo perguntado a Kim Jong-um se gostaria que ele atravessasse a fronteira, ao que o líder norte-coreano respondeu que teria muita honra em que ele o fizesse.

(Notícia atualizada às 10:00 com mais informação)

Ver comentários
Saber mais Donald Trump Kim Jong-un Coreia do Norte Coreia do Sul
Mais lidas
Outras Notícias