Política Monetária BCE mantém juros no mínimo e põe fim ao programa de compras

BCE mantém juros no mínimo e põe fim ao programa de compras

Tal como esperado, o Banco Central Europeu confirmou esta quinta-feira que o programa de compra líquida de dívida termina. Mas já deu novas pistas: a fase de reinvestimentos vai perdurar, pelo menos, para lá do Verão de 2019.
BCE mantém juros no mínimo e põe fim ao programa de compras
reuters
Margarida Peixoto 13 de dezembro de 2018 às 12:59
O Banco Central Europeu (BCE) confirmou esta quinta-feira o fim do programa de compra líquida de activos. Além disso, deixou as taxas de juro directoras inalteradas em valores mínimos. As duas medidas concretizam a progressiva redução dos estímulos ao mercado, tal como já tinha sido comunicado pelo presidente do BCE, Mario Draghi. Contudo, a política monetária mantém-se altamente acomodatícia, ainda com várias medidas no terreno e pronta para interromper a retirada dos apoios caso a economia da Zona Euro descarrile.

Sobre o programa de compra de activos, o BCE confirmou todas as indicações que já tinha deixado, e somou alguma informação sobre como será a actuação do banco central a partir de 2019. A partir de Janeiro, o programa passará para uma fase de reinvestimentos, o que significa que os bancos centrais vão estar no mercado apenas a comprar a quantidade de dívida que for vencendo, em vez de continuar a alargar as suas carteiras. Esses reinvestimentos serão feitos "na totalidade" e vão manter-se " por um extenso período de tempo, para lá da data" em que os juros começarem a subir.

A redução da actividade do BCE poderá promover uma progressiva subida dos juros, uma vez que a diminuição da procura por dívida dos Estados deverá obrigar a oferecer juros mais elevados aos investidores. Desta forma, Draghi tenta assegurar que o mercado ajusta as suas expectativas lentamente.

Tal como esperado, os juros aplicados às operações principais de refinanciamento mantiveram-se em zero. As taxas para a facilidade permanente de cedência de liquidez continuam em 0,25% e para a facilidade permanente de depósito ficaram nos -0,40%. O Conselho do BCE renovou ainda as indicações que já tinha dado ao mercado: os juros vão ficar neste patamar "pelo menos até durante o verão de 2019 e, em qualquer caso, enquanto for necessário."

Mario Draghi vai explicar as decisões de política monetária numa conferência de imprensa marcada para as 13h30 de Lisboa, que pode acompanhar aqui.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI