Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Passos não leu biografia antes de ser publicada, garante autora

A biografia "Somos o que escolhemos ser" foi autorizada, mas o primeiro-ministro não leu "um único excerto" antes da publicação, assegura a autora, Sofia Aureliano, em declarações ao Sol.

Miguel Baltazar
Negócios negocios@negocios.pt 08 de Maio de 2015 às 10:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 11
  • ...

Sofia Aureliano, que escreveu a biografia de Passos Coelho publicada esta semana pela Alêtheia, garante, em declarações ao semanário Sol desta sexta-feira, 8 de Maio, que o primeiro-ministro não leu "um único excerto" do livro e que também não acedeu às entrevistas que lhe deu no âmbito da elaboração do mesmo.

 

O livro lançou a polémica na coligação por revelar que Portas se demitiu através de um SMS a Passos e que depois, durante algum tempo, não lhe atendeu o telefone. Portas apressou-se a vir dizer que o pedido de demissão foi formalizado por carta e que não foi ouvido pela autora do livro, pelo que admite que tenha "havido um lapso".

 

Ao Sol, Sofia Aureliano insiste e diz que não viu "ninguém desmentir que houve um SMS e que Portas não atendeu as chamadas a seguir" e que o que escreveu "são factos".

 

A autora, que é também assessora do grupo parlamentar do PSD desde 2011, diz que o capítulo da "crise do irrevogável" é o que mais revela a personalidade do biografado e insiste em que o que mais lhe interessou e a que procurou dar mais destaque na realização do livro foram os aspectos pessoais. Tanto que teve de esperar que a mulher do primeiro-ministro, por razões de saúde, lhe pudesse dar a entrevista. Isso explicará que só agora o livro tenha saído para as livrarias, coincidindo com o momento em que PSD e CDS-PP anunciaram a manutenção da sua coligação. 

Ver comentários
Saber mais Sofia Aureliano Passos coelho Paulo Portas irrevogável
Outras Notícias