As doenças que mais matam: dos zero aos 100

Doenças do foro circulatório e respiratório são as mais sensíveis ao factor da idade. Cancros explicam quase metade das mortes entre os 55 e os 64 anos. O mesmo acontece com os acidentes entre os 15 e os 24 anos. Veja o retrato completo.
pub
Manuel Esteves 04 de junho de 2016 às 16:00

Entre as principais causas de morte em Portugal, as doenças do aparelho circulatório e do aparelho respiratório são as que estão mais ligadas ao envelhecimento.
Os números do Instituto Nacional de Estatística (INE) mostram que a percentagem de mortes relacionadas com o aparelho circulatório sobe de forma vertiginosa com a idade. Entre os jovens de 25 e 34 anos, só 11% morrem por esta razão, percentagem que sobe para 37% quando a morte ocorre depois dos 85 anos.



O mesmo fenómeno ocorre com as doenças do aparelho respiratório, embora de forma menos expressiva. Até aos 64 anos são raras as mortes motivadas por problemas respiratórios, mas esta causa de morte ganha peso com a idade: um em cada 10 mortes a partir dos 75 anos tem motivações respiratórias, um número que sobe para 16% acima dos 85 anos.

Mas nem todas as doenças ganham força com a idade. O cancro é o caso mais evidente. Os tumores malignos explicam quase metade das mortes entre os 55 e os 64 anos, indicam os dados do INE, solicitados pelo Negócios. A percentagem é também esmagadora nos segmentos imediatamente antes e depois, em torno dos 41%. Porém, a mortalidade desta doença cai a pique a partir dos 75 anos. Por outro lado, os cancros causam também mais mortes entre as crianças do que entre os jovens adultos, o que afasta de forma clara qualquer linearidade entre as mortes provocadas por cancros e a idade.

Entre os jovens adultos, a principal causa de morte são os acidentes. Metade dos jovens entre os 15 e os 24 anos morre por causas externas de lesão e envenenamento. A incidência desta causa de morte cai daqui em diante. Embora se mantenha ainda elevada entre os 25 e os 34 anos (em torno dos 40%), a percentagem de mortes provocados por causas externas desce de forma significativa com a idade.

pub

Já entre os mais pequenos, as doenças que explicam mais mortes estão relacionadas com o sistema nervoso.

As causas de morte em Portugal e a sua distribuição pelos escalões etários não é uma particularidade nacional. Em Espanha, a distribuição etárias das doenças é semelhante.

pub