Saúde Suspeitas de coronavírus no Porto e em Cascais

Suspeitas de coronavírus no Porto e em Cascais

A Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou na quinta-feira uma situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional.
Suspeitas de coronavírus no Porto e em Cascais
Negócios 31 de janeiro de 2020 às 20:01
Um homem seguiu para o Hospital de São João, no Porto, com suspeitas de poder estar infetado com o coronavírus, confirmou à Lusa fonte do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A Direção-Geral de Saúde (DGS) confirmou entretanto em comunicado, citado pela Lusa, que este caso suspeito tinha seguido para o Centro Hospitalar Universitário de S. João no Porto, "hospital de referência para estas situações".

A fonte do SNS não adiantou a nacionalidade do homem, mas o Jornal de Notícias (JN) refere que é um cidadão italiano que saiu da China no dia 22 e que foi encaminhado por uma ambulância dos bombeiros de Felgueiras.

 

Uma segunda suspeita é de Cascais, confirmou o JN. Trata-se de um cidadão chinês que chegou de Wuhan, que tinha queixas respiratórias e foi às urgências do hospital de Cascais. "Lá foi feita uma triagem e mediante a suspeita foi colocado em isolamento. Segundo apurou o JN, está estável e permanecerá no Hospital de Cascais. Se piorar será encaminhado para o Curry Cabral em Lisboa".

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou na quinta-feira uma situação de emergência de saúde pública internacional devido ao surto do novo coronavírus na China.

Uma emergência de saúde pública internacional supõe a adoção de medidas de prevenção e coordenação à escala mundial.

Esta é a sexta vez que a OMS declara uma emergência de saúde pública de âmbito internacional.

Para a declarar, a OMS considerou três critérios: uma situação extraordinária, o risco de rápida expansão para outros países e a exigência de uma resposta internacional coordenada.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI