Segurança Social  Pensões mais baixas descem 3,4% nos primeiros meses do ano

Pensões mais baixas descem 3,4% nos primeiros meses do ano

Apesar do aumento de 0,5% já em Janeiro, o valor líquido vai encolher nos primeiros meses do ano. O efeito é explicado pela redução dos duodécimos, porque em termos anuais o rendimento sobe.
 Pensões mais baixas descem 3,4% nos primeiros meses do ano
Bloomberg

Nos primeiros meses do segundo ano da "reposição de rendimentos" o Governo terá de fazer um esforço adicional para explicar aos pensionistas o que está a acontecer. É que só 50% do subsídio de Natal será pago em duodécimos (em vez da totalidade) e esse efeito é mais forte do que a actualização de 0,5% do início do ano. Por isso, de Dezembro para Janeiro o rendimento líquido desce.

No caso das pensões mais baixas, a quebra que será sentida em Janeiro será de 3,37%, de acordo com as simulações da PwC, pedidas pelo Negócios. As simulações da Segurança Social, que acabam de ser divulgadas, apontam para conclusões semelhantes.

 

Este efeito foi confirmado esta quarta-feira em conferência de imprensa pelo ministro do Trabalho. "A generalidade dos pensionistas terá uma redução que será meramente transitória", uma vez que no final do ano regressará o pagamento de uma parte do subsídio de Natal, explicou Vieira da Silva.

 

De acordo com as simulações da PwC, as pensões de até 380,6 euros, que incluem todas as pensões sociais, rurais e os vários escalões das pensões mínimas, terão de Dezembro de 2016 para Janeiro de 2017 uma redução no valor líquido de 3,4%.

 

Este valor mais baixo deverá manter-se até Junho (o subsídio de férias e pago em Julho). Em Agosto está previsto um aumento extraordinário para alguns dos pensionistas que recebem menos do que 1,5 IAS (desde que cumpram uma série de critérios), que perfaça os 6 ou 10 euros, consoante o valor da pensão.

No final do ano os pensionistas vão receber a outra metade do subsídio de Natal (os restantes 50%), que é pago em Novembro na CGA e em Dezembro na Segurança Social. Além disso, o Governo vai fazer os acertos dos duodécimos, que têm por base o valor da pensão em Dezembro (que será mais alta do que em Janeiro).

Confuso? É possível que os pensionistas também estejam. Mas o Governo também anunciou que vai enviar uma carta a todos os reformados, sejam da CGA sejam da Segurança Social, em Janeiro e em Agosto, a explicar o que vai acontecer às pensões.

De uma forma geral, garante o ministério da Segurança Social, "o valor total de pensões em 2017 será superior para todos os pensionistas, com excepção dos pensionistas casados, único titular, com pensão entre 842,64 euros e 1.205 euros".


Notícia actualizada com mais informação às 18:15

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI