Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Recibos verdes descontaram mais 9,4% para a Segurança Social

Com a entrada em vigor das novas regras, os trabalhadores independentes passaram a descontar mais, segundo dados do Governo. O novo período de declarações começa esta segunda-feira e acaba no final de abril.

Cláudia Joaquim admitiu ajustamentos às novas regras, caso se venha a revelar necessário.
Paulo Calado
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

Os descontos dos trabalhadores independentes aumentaram 9,4% no primeiro mês do ano, altura em que entraram em vigor novas regras que alteram as taxas, o valor do desconto e reduzem as isenções.

A informação surge no final de um comunicado onde a Segurança Social alerta para o início do segundo período de declarações, que arranca esta segunda-feira e decorre até ao final de abril.

"Comparando o mês de janeiro de 2019 com o mês homólogo verificou-se um crescimento de 9,4% das contribuições apuradas, justificado pelo aumento do número  de trabalhadores independentes com  obrigação  contributiva ou  que,  estando isentos, optaram por contribuir", diz o Ministério da Segurança Social (MTSSS), revelando que o valor subiu para 45,5 milhões de euros. "Assiste-se assim a um aumento do número de trabalhadores independentes abrangidos por este regime de proteção social", acrescenta o Governo.

As regras que entraram em vigor no início do ano acabam parcialmente com as isenções para os trabalhadores por conta de outrem que também são prestadores de serviços. Mas para que a isenção se perca é necessário que o rendimento por trabalho independente seja relativamente alto: superior a 7.470 euros no trimestre.

 

O fim destas isenções abrangeu 8 mil pessoas, havendo mais 3 mil que, não tendo de o fazer, "optaram" por contribuir.

As taxas baixaram para 21,4% (em vez de 29,6%) e para 25,71% (em vez de 34,75%) no caso dos empresários em nome individual. Os escalões desapareceram, o que reduz flexibilidade, mas é possível aumentar ou reduzir ficticiamente o rendimento em 25%.

 

Com as novas regras, foi também reforçada a proteção social, sendo agora possível receber o subsídio de doença a partir do 10º dia (em vez do 30º). As principais alterações podem ser consultadas em maior detalhe aqui.

 

Ver comentários
Saber mais Segurança Social recibos verdes trabalhadores independentes isenções
Mais lidas
Outras Notícias