Sogrape volta a comprar uma empresa de vinhos em Espanha

Seis anos depois da aquisição da LAN, a maior empresa portuguesa de vinhos reforça no país vizinho com a compra da Bodegas Aura, instalada na região espanhola que lidera na produção de vinhos brancos.
Paulo Duarte
pub
António Larguesa 06 de março de 2018 às 18:06

A Sogrape acaba de comprar a Bodegas Aura à Pernod Ricard Winemakers Spain, reforçando a posição da maior empresa portuguesa de vinhos no país vizinho, onde em Março de 2012 tinha comprado a Bodegas LAN por cerca de 50 milhões de euros.

Sem detalhar os valores envolvidos na operação, anunciada esta terça-feira, 6 de Março, a Sogrape assume o "claro foco" na Península Ibérica e fala na aquisição da Aura, na região de Rueda (a noroeste de Madrid), como "um passo natural para complementar o portefólio do grupo relativamente à origem Espanha", desenvolvendo a posição da LAN na denominação de origem líder nos vinhos brancos em Espanha.

Detendo um total de 40 hectares de vinhas velhas da casta "verdejo", a Aura produz actualmente dois vinhos de "reconhecida qualidade" – o Aura Vendimia Nocturna e o Aura Selección Parcela Avutarda – numa adega com capacidade para 900 mil litros anuais, que a Sogrape apresenta como "a base de desenvolvimento de um projecto ‘premium’ nesta região" por parte desta empresa familiar com sede em Vila Nova de Gaia.

Sustentando que o reforço da operação em Espanha "foi sempre um objectivo" após ter definido uma estratégia de maior foco para aumentar a eficiência e o crescimento, o presidente executivo da Sogrape, Fernando da Cunha Guedes, assinala numa nota de imprensa que "ainda [quer] continuar a crescer, mas esta aquisição responde de forma directa à intenção de ganhar escala em Espanha, quer pelo aumento da oferta relativamente a esta origem, quer pelo reforço inevitável da distribuição neste mercado, em particular no canal on-trade".

Produção em cinco países

pub

Com um volume de negócios de 215 milhões de euros em 2016, o último ano para o qual anunciou publicamente resultados, a empresa fundada em 1942 produz vinhos em Portugal, em Espanha, na Argentina (Finca Flichman), no Chile (Viña Los Boldos) e na Nova Zelândia (Framingham), que vende em mais de 120 países.

Com cerca de 35 marcas no portefólio, 50% das vendas da Sogrape são feitas com os vinhos Mateus, Casa Ferreirinha, Gazela, Sandeman (vinho do Porto) e LAN. Em termos consolidados, o maior mercado era o português, que valia 25% do total, seguido dos Estados Unidos, de Espanha e do Reino Unido.

Foi precisamente neste que é o segundo maior importador mundial de vinhos e o quarto mercado mais relevante para a empresa que a Sogrape decidiu investir em Abril de 2017 na área da distribuição. Como o Negócios noticiou em Abril de 2017, o grupo nortenho entrou no capital da Liberty Wines, uma das principais distribuidoras britânicas, através da compra de uma participação de 25%.

pub