Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Produção automóvel em Portugal cai mais de 95% em abril

Abril foi ainda o primeiro mês, desde que existe produção em Portugal, em que não foram fabricados veículos comerciais ligeiros.

As vendas de automóveis em todo o mundo deverão cair este ano para mínimos desde 2009.
Fabian Bimmer/Reuters
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 14 de Maio de 2020 às 16:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O setor automóvel produziu apenas 1.238 unidades em abril, menos 95,7% em comparação com o mesmo mês do ano anterior. O setor segue abalado pela pandemia de covid-19, que forçou travagens na atividade de muitas das fábricas.

A produção em abril limitou-se a três dias na Autoeuropa, e ainda com turnos reduzidos e à fábrica da CaetanoBus, que produziu seis veículos pesados. Da fábrica da Volkswagen em Palmela sairam 1.232 automóveis, o que representa um decréscimo homólogo de 94,3%.
 

Abril foi ainda o primeiro mês, desde que existe produção em Portugal, em que não foram fabricados veículos comerciais ligeiros, revelam também os dados divulgados pela Associação Automóvel de Portugal (ACAP). A maioria dos automóveis produzidos foram ligeiros de passageiros, contando-se apenas seis novos pesados.

 

Em termos acumulados, no primeiro quadrimestre de 2020, registou-se um decréscimo de 36,3% em comparação com o período homólogo, correspondendo a 78.442 unidades fabricadas em 2020. "98,1% dos veículos fabricados em Portugal têm como destino o mercado externo, o que, sublinhe-se, contribui de forma significativa para a balança comercial portuguesa", relembra a associação no comunicado.

 

A Europa continuou a ser o mercado líder nas exportações dos veículos fabricados em território nacional – captando 97,5% – com a Alemanha (19,6%), França (16,7%), Itália (15,7%), Espanha (11,2%) e Reino Unido (9,9%) no topo do ranking.

Na Autoeuropa, a maior exportadora automóvel nacional, a atividade foi suspensa a 17 de março e recomeçou apenas no dia 28 de abril. A PSA de Mangualde regressou ao trabalho apenas na quarta-feira, 6 de maio, depois de uma interrupção que começou no dia 18 de março.

Em termos acumulados, a Autoeuropa regista 57.875 veículos produzidos nos primeiros quatro meses do ano, uma quebra de 37,8%. A PSA de Mangualde, a segunda maior fábrica automóvel do país, contabiliza 18.079 unidades, menos 30,7% do que em igual período de 2019. Estas duas fábricas alcançaram recordes históricos de produção no ano passado.

A Mitsubishi Fuso Trucks Europe, no Tramagal, produziu até final de abril 2.005 veículos, o que corresponde a um decréscimo de 35,8%. Já a Toyota Caetano viu a produção encolher 38,9%, para 453 viaturas. A CaetanoBus soma 30 veículos produzidos, valor que compara com apenas uma viatura em igual período de 2019.


Ver comentários
Saber mais Portugal economia negócios e finanças indústria metalomecânica e engenharia
Mais lidas
Outras Notícias