Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mercado automóvel cai 10% em Setembro com novos testes de emissões

O mercado automóvel português registou uma quebra de 10,1% em Setembro face a igual mês do ano passado, pressionado pela descida nas vendas dos ligeiros de passageiros. Nos primeiros nove meses do ano, as vendas de automóveis aumentaram 6%. As marcas representadas pela SIVA foram as mais castigadas.

Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 01 de Outubro de 2018 às 18:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O mercado automóvel português registou uma quebra de 10,1% em Setembro face a igual mês do ano passado, indicou esta segunda-feira a Associação Automóvel de Portugal (ACAP).

No mês de Setembro foram vendidos 16.534 veículos, valor que compara com os 18.386 de um ano antes. Em termos acumulados, nos primeiros nove meses deste ano as vendas de automóveis ascendem a 214.941 unidades, uma subida de 6% em relação a igual período de 2017.

A descida deveu-se à quebra de 14% nas vendas de ligeiros de passageiros, segmento que representa cerca de 77% do mercado total. Esta quebra terá sido influenciada pela entrada em vigor do regime transitório nas medições de emissões poluentes, que terá levado muitos consumidores a anteciparem a compra de automóvel para Agosto, mês em que as vendas de ligeiros de passageiros aumentaram 28% em termos homólogos.

"Na sequência do aumento registado em Agosto, associado a uma antecipação de compras decorrente da transição para um novo ciclo de ensaios (WLTP), com impacto na medição das emissões de CO2, o mercado de ligeiros de passageiros corrige com uma diminuição no número de unidades matriculadas em Setembro", assinala a ACAP.

Nos restantes segmentos, Setembro apresentou variações positivas, com uma subida nas vendas de comerciais ligeiros na ordem dos 4,8%, um incremento de 12,9% nos pesados de mercadoria e um crescimento de 136,8%, para 45 unidades, nos pesados de passageiros.

Em termos acumulados, as vendas de ligeiros de mercadorias aumentaram 3,9%, enquanto nos pesados de mercadorias regista-se uma quebra de 0,8% e nos pesados de passageiros as vendas cresceram 11,9%.

Por marcas, no segmento de ligeiros de passageiros, a Peugeot liderou em Setembro, com 1.465 veículos vendidos, uma subida de 1%. A "marca do leão" ultrapassou a Renault, habitual líder, que sofreu uma quebra nas vendas de 34,3%, caindo para o quarto lugar no "ranking" mensal.

A Mercedes-Benz ascendeu ao segundo lugar em termos de vendas mensais, com 1.248 veículos, apesar de uma quebra de 6% nas vendas. O pódio encerra com a BMW, que estabilizou as vendas em 1.068 viaturas, menos uma do que em Setembro de 2017.

Entre as marcas com maior peso no segmento de ligeiros de passageiros, a Fiat registou uma descida de 4,7%, a Nissan viu as vendas recuarem 9,4%, mas foram as marcas distribuídas pela SIVA as mais penalizadas. A Volkswagen contabilizou uma quebra de 43,9%, as vendas da Audi caíram 62,9% e a Skoda registou uma perda de 51,4%. 

(Notícia actualizada às 18:52)

Ver comentários
Saber mais Associação Automóvel de Portugal ACAP Peugeot Renault
Mais lidas
Outras Notícias