Jornal Negócios

Luís Filipe Vieira provoca perdas de 225 milhões ao Novo Banco
A auditoria da Deloitte mostra os prejuízos causados pelo grupo do presidente do Benfica durante pouco mais de quatro anos. No final de 2018, a dívida ao Novo Banco ascendia a 760 milhões de euros.
Negócios 09 de Setembro de 2020 às 09:30

Entre agosto de 2014 e dezembro de 2018, o Novo Banco teve perdas de 225,1 milhões de euros com o grupo económico de Luís Filipe Vieira, atual presidente do Benfica, que é um dos maiores devedores do antigo BES.

 

Segundo a auditoria feita pela Deloitte, citada pelo Correio da Manhã na edição desta quarta-feira, 9 de setembro, no final do período em análise, a dívida total da Promovalor à instituição liderada por António Ramalho ascendia a 760,3 milhões de euros.

 

Os prejuízos causados pelo grupo de Vieira resultam sobretudo de imparidades e desvalorização de dívida que fora convertida em VMOC, no âmbito da reestruturação feita em 2011; e desvalorização de ativos imobiliários que tinham sido financiados pelo BES, como vários terrenos, um hotel no Brasil ou um edifício de escritórios em Moçambique.

Pub
Notícias mais Lidas
Mais lidas
Aqui vai ficar a recomendação
Pub