Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Carlos Costa empurra para Bruxelas desconto na venda do Banif

Os activos que saíram do Banif para o veículo Oitante não transitaram ao seu "valor económico real", admitiu o governador. "As regras da DGCom a isso obrigam", justificou.

A carregar o vídeo ...
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 29 de Janeiro de 2016 às 18:17
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

O governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, rejeita qualquer responsabilidade no desconto a que os activos saíram do Banif para o Totta e para o veículo Oitante. "As regras da Direcção-Geral da Concorrência [DGCom] a isso obrigam", disse o líder do Banco de Portugal na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa.

 

Esta sexta-feira, 29 de Janeiro, Carlos Costa assumiu que "não está em causa o valor económico real. Estão em causa as regras conservadoras que a DGCom aplica". O governador diz que, na altura, estava em causa ter de actuar em "tempo limite".

 

Segundo foi informado pelo Governo, os activos transferidos para o veículo Oitante transitaram com um preço 66% inferior ao seu real valor. No caso do Totta, conforme deu conta o Negócios, a venda foi feita com um desconto de 75%.

 

Entretanto, com a venda de activos por parte da Oitante, o valor criado será "apropriado pelo próprio veículo", que pertence ao Fundo de Resolução da banca. 

Ver comentários
Saber mais Carlos Costa Banif Totta Governo Fundo de Resolução banco central banca
Mais lidas
Outras Notícias