Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo: Depósitos vão passar a estar garantidos por fundo nacional

A aprovação do decreto-lei, em Conselho de Ministros, determina que os depósitos vão passar a estar garantidos por um único fundo: o Fundo de Garantia de Depósitos.

Rita Atalaia ritaatalaia@negocios.pt 25 de Julho de 2019 às 15:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

O Governo aprovou a fusão do Fundo de Garantia do Crédito Agrícola Mútuo (FGCA) ao Fundo de Garantia de Depósitos (FGD). Esta medida determina a concentração numa só entidade da função de garantia de depósitos do sistema bancário nacional.

"Foi aprovado o decreto-lei que procede à transferência da função de garantia de depósitos do Fundo de Garantia do Crédito Agrícola Mútuo para o Fundo de Garantia de Depósitos, passando este último a concentrar a função de garantia de depósitos do sistema bancário português", lê-se no comunicado divulgado esta quinta-feira, 25 de julho. 

De acordo com o Executivo, "um sistema único de garantia de depósitos a nível nacional permite uma maior mutualização dos riscos do setor e uma proteção homogénea dos depósitos, que se traduz numa eficácia acrescida do sistema". 

"Esta transferência teve a concordância do Crédito Agrícola e a participação do banco na solução encontrada", afirmou fonte oficial do Crédito Agrícola ao Negócios.

Tal como foi avançado pelo Público, no final do ano passado, o objetivo do Banco de Portugal passava por
colocar debaixo do mesmo chapéu todos os clientes bancários com depósitos até 100 mil euros constituídos no país, transferindo-os para o FGD. 

Já em março, na apresentação dos resultados trimestrais, Licínio Pina, presidente do Crédito Agrícola, afirmou esperar o "mais cedo possível" que o Estado devolvesse à instituição "cerca de 200 milhões de euros" do Fundo de Garantia do Crédito Agrícola.

"Estamos à espera que o Ministério das Finanças aprove a legislação para a fusão com o Fundo de Garantia de Depósitos (FGD) e que nos devolva o dinheiro", disse então. 

Segundo o responsável, o FGCA tem neste momento "perto de 300 milhões de euros", dos quais 100 milhões serão integrados no Fundo de Garantia de Depósitos e servirão para assegurar o reembolso aos clientes da banca com depósitos até 100 mil euros. Os restantes 200 milhões serão "devolvidos aos participantes", explicou.

(Notícia atualizada às 18:43 com reação do Crédito Agrícola)

 

Ver comentários
Saber mais banca depósitos Fundo de Garantia de Depósitos Fundo de Garantia do Crédito Agrícola Mútuo
Outras Notícias