Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Prata chega aos "cofres" da Revolut

Os clientes podem agora comprar ou trocar a sua exposição à prata ou ao ouro, com base na performance real destes bens nos mercados.

Negócios jng@negocios.pt 30 de Junho de 2020 às 11:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A Revolut anuncia que os seus clientes com planos Standard, Premium e Metal já podem ter acesso ao investimento em prata a partir da aplicação. 

Os clientes podem agora comprar ou trocar a sua exposição à prata ou ao ouro, com base na performance real destes bens nos mercados, dados que a Revolut obtém através dos seus parceiros de metais preciosos.

Qualquer exposição à prata é apoiada pelo bem físico, que está armazenado junto dos parceiros deste serviço. À semelhança do que já acontece com o ouro, os utilizadores podem transferir esta exposição para outros clientes através da app Revolut, ou converter de forma instantânea em criptomoedas ou dinheiro, para fazer compras ou pagamentos. 

A Revolut também oferece a possibilidade de estabelecer um câmbio automático, com os clientes a poderem definir a que preço querem comprar prata, com a aplicação a completar a transação de forma automatizada quando o preço de mercado for o definido pelo utilizador.

Ao contrário do dinheiro eletrónico, a prata e ouro não são regulados pela Financial Conduct Authority, do Reino Unido, ou salvaguardado pelas diretivas europeias de e-money. Como todos os investimentos, trata-se de capital em risco, ressalva a Revolut, no comunicado enviado ás redações. 

Prata e ouro passam assim a estar disponíveis no separador "bens", dentro da área de "património". A introdução de prata nos "bens" da Revolut é o último passo dado pela fintech no sentido de remover as barreiras normalmente associadas com certos produtos financeiros, seguindo-se ao lançamento de criptomoedas, em dezembro de 2017, e negociação de ações, em julho de 2019. 



Ver comentários
Saber mais Prata Premium Metal Revolut
Mais lidas
Outras Notícias