Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Unicredit contrata bancos de olhos postos na compra do Commerzbank

A agência Reuters avança que o banco italiano UniCredit mantém interesse na aquisição do alemão Commerzbank e já terá mesmo contratado consultores da banca de investimentos para apoiarem uma eventual investida.

O gigante italiano Unicredit também tem sofrido com as análises de que poderá precisar de um aumento de capital. Além dos problemas específicos que enfrenta, o banco aceitou assegurar a operação de aumento de capital de outro banco italiano em dificuldades, o Banca Popolare di Vicenza, e teve de ser um dos maiores contribuintes para o fundo italiano para resgatar o sector. As acções descem 50% em 2016.
Bloomberg
David Santiago dsantiago@negocios.pt 14 de Maio de 2019 às 16:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O UniCredit poderá estar em vias de avançar para uma proposta de aquisição do germânico Commerzbank. Segundo a informação avançada pela agência Reuters, o banco italiano acelerou a preparação para uma potencial proposta, tendo já contratado bancos e assessores ligados à banca de investimentos para apoiarem o processo.

A agência noticiosa acrescenta que entre os elementos contratados para assessorar a operação está um antigo governante alemão. Trata-se de Joerg Asmussen, antigo vice-ministro alemão das Finanças. Entre os bancos contratados está o JPMorgan e o Lazard.

Desde que a notícia foi conhecida, as ações do UniCredit passaram a negociar em queda, seguindo nesta altura a desvalorizar 2,13% para 10,662 euros. Já as ações do Commerzbank somam quase 5% para negociarem nos 7,762 euros.

Já não é a primeira vez que surgem notícias acerca do eventual interesse do UniCredit na compra do Commerzbank, o que mostra a aparente vontade do banco transalpino em apostar no mercado alemão e diversificar face a um mercado interno que atravessa dificuldades.

O italiano Il Sole 24 Ore recorda que, no passado recente, o UniCredit já ponderou fundir o HVB (instituição controlada pelo banco italiano) com o Commerzbank, o que permitiria ao banco transalpino continuar cotado na bolsa de Milão e controlar uma parcela significativa da futura HvB-Commerz, cujos títulos seriam negociados em Frankfurt.

Para já não se sabe se o UniCredit poderá avançar para uma proposta concreta no imediato ou se continuará na expectativa acerca da conclusão da fusão entre o Commerzbank e Deutsche Bank que foi posta em cima da mesa e que tem o apoio do ministro germânico das Finanças, Olaf Scholz.

Ver comentários
Saber mais UniCredit Commerzbank JPMorgan HVB Joerg Asmussen Lazard HVB
Mais lidas
Outras Notícias