Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Concorrência autoriza Sonae a "apimentar" o portefólio com Salsa

Os 50% da Salsa que acabam de ser adquiridos pela Sonae sucedem à compra da outra metade do capital da empresa, que já tinha sido fechada em 2016.

José Coelho Lusa
Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 15 de Junho de 2020 às 11:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A autoridade da Concorrência autorizou a operação de compra das lojas Salsa pela Sonae, anunciou o regulador esta segunda-feira, 15 de junho.

A AdC "delibera adotar uma decisão de não oposição à presente operação de concentração" da compra da Salsa pela Sonae, mais propriamente da IVN – Serviços partilhados pela Fashion Division, "uma vez que a mesma não é suscetível de criar entraves significativos à concorrência efetiva nos mercados identificados".

A nível retalhista, a Fashion Division explora as insígnias MO e Salsa; a nível grossista, está ativa na comercialização de vestuário, essencialmente infantil, através da Global Usetbi. A Fashion Division tem também atividades no mercado do comércio de vestuário e acessórios para bebés e crianças, sob a insígnia Zippy Kidstore, explica a AdC.

Já a IVN – Serviços Partilhados é uma sociedade controlada conjuntamente pela Fashion Division e pela Wonder Investments, que se dedica ao desenvolvimento e conceção, confeção, distribuição e comercialização - grossista e retalhista - de artigos de vestuário de marca Salsa.

Os 50% que acabam de ser adquiridos pela Sonae sucedem à compra da outra metade do capital, que já tinha sido fechada em 2016. "A Sonae passa a deter a totalidade do capital da empresa", concluiu a mesma.

 

O regulador havia sido notificado da operação no passado dia 23 de maio, de acordo com o aviso que foi deixado na respetiva página. Mais de um mês antes, no dia 10 de abril, a Sonae Fashion, do grupo Sonae, anunciou ao mercado a intenção de ser dona da totalidade da marca portuguesa Salsa.

Os produtos da Salsa são vendidos em mais de 35 países e que mais de 60% do seu volume de negócios tem origem em mercados estrangeiros. Em 2019, a empresa registou vendas a clientes finais superiores a 200 milhões de euros, obtendo níveis assinaláveis de rentabilidade e de geração de cash flow.

Ver comentários
Saber mais AdC Sonae Fashion Salsa IVN Concorrência Fashion Division economia negócios e finanças bens de consumo indústria transformadora têxtil e vestuário retalho
Outras Notícias