Comércio Empresa que dá férias tropicais aos trabalhadores funde-se com a espanhola Diid

Empresa que dá férias tropicais aos trabalhadores funde-se com a espanhola Diid

A BC Segurança, do grupo bracarense Bernardo da Costa, e a espanhola Diid decidiram fundir-se e, assim, criarem o maior grupo de distribuição de produtos de segurança na Península Ibérica, com uma faturação da ordem dos 40 milhões de euros.
Empresa que dá férias tropicais aos trabalhadores funde-se com a espanhola Diid
Ricardo Costa e Ignacio Barandiarán selam fusão ibérica com a criação da BC Diid.
Rui Neves 02 de abril de 2019 às 19:14

Nos últimos anos, o grupo bracarense Bernardo da Costa tornou-se conhecido dos portugueses por oferecer uma série de benefícios aos trabalhadores de uma das suas empresas - na BC Segurança, têm acesso a um mini-spa, lavandaria, comida e, entre muitas outras ofertas, a escolher um destino de férias. O patrão paga tudo.

 

Depois de Punta Cana em 2014, Cuba em 2015, México em 2016 e Jamaica em 2017, no ano passado, quem quis aproveitar a oferta, gozou uma semana em Cabo Verde. Quem preferiu ficar em terra teve direito a receber um salário extra.

 

Esta terça-feira, 2 de abril, a BC Segurança é notícia por ter anunciado a fusão com a espanhola Diid Seguridad para dar lugar ao maior grupo de distribuição de produtos de segurança em Portugal e Espanha.

 

A nova empresa, resultante desta fusão ibérica, irá operar sob a marca BC Diid e prevê fechar o exercício de 2019 com uma faturação de 40 milhões de euros, chegando aos 50 milhões até 2022, com a direção conjunta de Ricardo Costa, que presidia à BC Segurança, e Ignacio Barandiarán, líder da Diid Seguridad.

 

"Com o processo de fusão, que começará esta semana e que foi formalizado há alguns dias atrás pelos responsáveis da BC Segurança e Diid Seguridad, a nova empresa BC Diid contará com mais de uma centena de colaboradores e um total de 10 delegações na Península Ibérica", lê-se no comunicado da BC.

 

Em Portugal, a BC Diid estará presente em Braga, Gaia, Lisboa e Madeira, enquanto que em Espanha terá instalações em Madrid, Barcelona, Alicante, Las Palmas, Tenerife e Santander.

 

Ignacio Barandiarán garante que esta fusão supõe "a criação de um gigante da distribuição de produtos de segurança que terá a proximidade ao cliente como máxima prioridade". Já Ricardo Costa destacou que esta união supõe "uma grande oportunidade de crescimento e a criação de sinergias estratégicas para escalar posições no mercado internacional".

 

Segunda a BC, "a união de todos os recursos da BC Diid traduzir-se-á numa maior eficiência logística, melhor serviço técnico, ampliação de marcas e maior proximidade com os clientes, que irão operar com normalidade com as empresas durante o processo de fusão e à posterior".

 

O negócio da BC Diid está concentrado na distribuição de equipamentos eletrónicos de segurança estática, em instalações industriais e comerciais, assim como em residências, incluindo soluções de robótica.

 

Liderada por Ricardo Costa, neto do fundador do grupo, o grupo Bernardo da Costa começou, há cerca de 60 anos, por dedicar-se ao negócio de instalações elétricas de apoio à construção civil, tendo vindo a diversificar o seu leque de atuação, distribuindo também equipamentos nas áreas da intrusão, incêndio, controlo de acessos e domótica, entre outros.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI