Comércio Sonae já comunicou compra da Salsa à Concorrência

Sonae já comunicou compra da Salsa à Concorrência

O pedido do grupo de distribuição para compra de 50% da IVN – Serviços Partilhados, dona da marca de jeans portuguesa, foi apresentado no passado dia 13 de Maio.
Sonae já comunicou compra da Salsa à Concorrência
Ricardo Castelo
Isabel Aveiro 23 de maio de 2016 às 08:30

O grupo Sonae, através da Sonae Investimentos SGPS, apresentou à Autoridade da Concorrência o pedido de notificação prévia para a compra da IVN – Serviços Partilhados, dona da marca de vestuário Salsa.

O negócio foi divulgado ao mercado no passado dia 12 de Maio, após o fecho e faz parte da estratégia de expansão do grupo de distribuição liderado por Paulo Azevedo e Ângelo Paupério. A Autoridade da Concorrência recebeu a notificação um dia depois.

No anúncio publicado esta segunda-feira, 23 de Maio, na imprensa nacional, a operação de concentração é descrita como a "aquisição pela Sonae Investimentos SGPS SA de acções representativas de 50% do capital social e correspondentes direitos de voto da IVN – Serviços partilhados à Wonder Investments SGPS SA".

Detida por Filipe Vila Nova, um dos três irmãos Vila Nova que fundaram a IVN e criaram a marsa Salsa, a Wonder Investments, após a operação, irá ver reduzida "a sua participação na IVN". Passarão, acrescenta o anuncio da notificação Sonae Investments e Wonder Investments "a exercer controlo conjunto sobre a IVN".

A Sonae já garantiu que Filipe Vila Nova, a equipa de gestão que lidera e os cerca de 1.000 trabalhadores da Salsa irão permanecer na empresa, que factura 106 milhões de euros anualmente e tem presença retalhista em 32 países.

Correm a partir desta data 10 dias úteis para quem quiser pronunciar-se sobre a operação de concentração.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI