Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sonae adquire 50% da marca de jeans Salsa

O grupo Sonae vai adquirir 50% do capital da empresa dona da marca de vestuário, que factura 106 milhões de euros. Filipe Vila Nova mantém-se como CEO da companhia que fundou.

Paulo Azevedo é o 45.º Mais Poderoso 2015
Uma descida grande para o presidente executivo e “chairman” da Sonae no ano em que assumiu o lugar do pai como presidente do
conselho de administração, mas que passou a dividir o poder executivo com Ângelo Paupério. A Sonae de Paulo Azevedo é uma empresa discreta. Perde poder também pelo peso de novos protagonistas na economia portuguesa . Mas também por razões próprias. Não tem conquistado poder político nem mediático. E o poder que tem na sua rede empresarial não aumentou.
Isabel Aveiro ia@negocios.pt 12 de Maio de 2016 às 18:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O grupo Sonae, através da Sonae SR, acordou com a Wonder SGPS uma operação de compra de 50% da IVN – Serviços Partilhados SA, dona da marca de vestuário portuguesa Salsa, com sede em Famalicão, anunciou a companhia de distribuição esta quinta-feira, ao mercado.

A Wonder SGPS Investments SGPS é a empresa que controla a IVN, onde estão agregadas sete outras empresas, entre as quais a Salsa.

Por um valor "muito significativo" e não revelado por Luís Reis, CCCO (Chief Corporate Center Officer) da Sonae SGPS, que confirmou o negócio, a Sonae passa a deter 50% de uma marca que factura 106 milhões de euros anualmente, está presente em 2.000 pontos de venda (incluindo próprios e unidades multimarca de terceiros) em 32 países e que exporta 60% da sua produção, disse.

O fundador Filipe Vila Nova, actual presidente executivo da IVN – Serviços Partilhados e do grupo IVN, manter-se-á como dono dos restantes 50%, e como CEO. A restante equipa de gestão também permanecerá após a formalização do negócio. No total, a empresa é responsável por 1.000 empregos, que na óptica de Luís Reis, não só irão manter-se como deverão até aumentar, uma vez que o plano da Sonae é fazer a Salsa "crescer".

Em comunicado ao mercado emitido na tarde desta quinta-feira, após o fecho do mercado, o grupo Sonae – que também apresentou neste dia os resultados relativos ao primeiro trimestre do ano - adianta que a parceria agora criada com a IVN "vai contribuir para o acelerar da expansão internacional da Salsa, sendo também mais um contributo para o desenvolvimento de competências críticas que permitirão alavancar o crescimento do portefólio de marcas da Sonae SR ‘sports & fashion’.

Recorda contudo a gestão da Sonae SGPS, liderada por Paulo Azevedo (na foto) e por Ângelo Paupério, que "a concretização da operação está dependente do cumprimento de premissas do acordo", nomeadamente a "aprovação pela Autoridade da Concorrência". Está também "dependente da obtenção de um conjunto de acordos com terceiros", afirma, sem pormenorizar.

Luís Reis, que destacou a "notoriedade muito elevada" da fabricante e retalhista de vestuário portuguesa ao nível global – estando a mesma no top 5 mundial das marcas de "jeans" ­– defendeu, ao Negócios, que este é mais um passo na "concretização da estratégia de crescer internacionalmente", "sobretudo no retalho não alimentar".

A compra da companhia grossista espanhola Losan, especializada em vestuário, em 2015 e a aposta na expansão e internacionalização da rede de vestuário infantil Zippy e na venda de marcas próprias como a Berg (da Sport Zone) foram passos já dados nesta estratégia, e anteriores a esta aquisição que pode "não ser a última", frisou Luís Reis, sem pormenorizar.

O grupo IVN – Irmãos Vila Nova foi criado em 1987, pelos irmãos Filipe, António e Beatriz Vila Nova. Só a partir de 1994 entrou na produção, com a marca Salsa, cuja internacionalização, para Espanha, arrancou em 2002.

Filipe Vila Nova controla a empresa-mãe desde 2008, altura em que os irmãos, António e Beatriz, decidiram reduzir a sua participação na empresa de vestuário.

Ver comentários
Saber mais Sonae Salsa INV Filipe Vila Nova Luís Reis Losan Zippy Berg
Outras Notícias