Construção Fundo de pensões do BCP já controla menos de 2% da Teixeira Duarte

Fundo de pensões do BCP já controla menos de 2% da Teixeira Duarte

Chegou a ser dos maiores acionistas da construtora, mas agora já não tem participação qualificada. O Fundo de Pensões do BCP passou a deter menos de 2% do capital da Teixeira Duarte.
Fundo de pensões do BCP já controla menos de 2% da Teixeira Duarte
Nuno Carregueiro 28 de junho de 2019 às 17:59

O Fundo de Pensões do Grupo Banco Comercial Português deixou de ter posição qualificada no capital da Teixeira Duarte, um marco relevante na estrutura acionista da construtora, que no passado tinha este fundo de pensões como um dos maiores acionistas.


A Teixeira Duarte anunciou num comunicado à CMVM que a Ocidental, que gere este fundo de pensões, lhe comunicou a redução da "participação no capital social da sociedade Teixeira Duarte, S.A., de 8.404.776 ações representativas de cerca de 2,001% do capital social e dos direitos de voto respetivos, para 8.399.776 e cerca de 1,999% respetivamente."


A redução de participação anunciada foi mínima, mas o desinvestimento do fundo de pensões do BCP na Teixeira Duarte tem sido acelerada. Foi em abril desde ano que o fundo de pensões comunicou que tinha descido da fasquia dos 5%.

 

Em 2011, o BCP detinha, através deste fundo de pensões, cerca de 10% do capital da Teixeira Duarte, segundo a informação disponível no relatório sobre o governo da sociedade relativo a esse ano. A participação tem vindo a ser reduzida desde 2014, ano em que ainda controlava 9,8158% da empresa de construção.

Esta venda de ações do fundo de pensões estará a contribuir para o desempenho negativo da Teixeira Duarte, que tem tocado em mínimos históricos na bolsa. No primeiro semestre desvalorizou 26,67%.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI