Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Investimento previsto no Fórum Oeiras quase duplica e representa agora 55 milhões de euros

A construção só começou em 2021 e, de acordo com um comunicado enviado pela autarquia à Lusa, a nova 'casa' da Câmara de Oeiras representa agora um investimento de 55 milhões de euros.

Lusa 02 de Dezembro de 2022 às 21:05
O investimento previsto no Fórum Municipal de Oeiras, que vai juntar vários serviços da autarquia num único espaço, quase duplicou entre 2015 e 2022, subindo de 28 milhões para 55 milhões de euros.

Em 2015, a Câmara Municipal de Oeiras, então liderada por Paulo Vistas, calculava as obras no novo edifício em 28 milhões de euros, mas os custos previstos subiram: em 2016, o investimento chegava aos 33,5 milhões de euros (mais dois milhões de euros na zona exterior envolvente), enquanto, em 2019, o valor ascendia a 45 milhões de euros, número indicado pela construtora responsável Tecnovia (em parceria com a gestora Acciona) no seu 'site'.

A construção só começou em 2021 e, de acordo com um comunicado enviado pela autarquia à Lusa, a nova 'casa' da Câmara de Oeiras representa agora um investimento de 55 milhões de euros.

Durante uma visita realizada hoje pelos autarcas de Oeiras a várias obras em curso no concelho, uma delas o Fórum Municipal, o presidente do município, Isaltino Morais (independente), explicou à Lusa o aumento dos custos.

"Em 2015, [o valor] era uma estimativa", começou por recordar Isaltino Morais, lembrando depois que é normal surgirem novos custos e processos durante as obras.

Além disso, houve alterações no projeto, com a retirada de um edifício nas traseiras da obra projetada e onde agora está a ser construído um parque de estacionamento, e a inclusão de pés-direitos (altura entre o chão e o teto de um andar) duplos nos pisos zero e um.

"Todo o projeto foi revisto e tem funcionalidades que o outro não tinha. Estamos a falar de um edifício completamente diferente", salientou o autarca.

O Fórum Municipal de Oeiras terá 20 pisos, três dos quais subterrâneos e que servirão como parques de estacionamento, e vai juntar cerca de 1.000 funcionários e colaboradores de vários serviços camarários.

"Pretendemos que este edifício tenha beleza", disse Isaltino Morais num discurso durante a visita, confessando ter-se sentido "gloriosamente esmagado" quando visitou pela primeira vez a construção do Fórum Municipal, que espera gerar poupanças e dar melhores condições para funcionários e visitantes.

A Câmara de Oeiras (distrito de Lisboa) conta inaugurar o novo edifício entre 2024 e 2025, sendo que as atuais instalações municipais vão depois ser vendidas, remodeladas para habitação jovem ou terão novos usos, como o Palácio do Marquês de Pombal, que irá tornar-se num centro cultural, referiu Isaltino Morais.

Os autarcas visitaram também o Taguspark, onde decorre a construção de infraestruturas em novos lotes destinados a comércio, serviços e empresas e que vão compor o polo multifuncional norte deste parque empresarial e tecnológico.

A visita passou ainda pelo antigo quartel dos bombeiros de Paço de Arcos, que vai dar lugar à Unidade de Saúde Mental do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental e ao Auditório José de Castro, e pelo novo quartel dos Bombeiros Voluntários de Oeiras, em Cacilhas. Estas obras estarão concluídas até março de 2023, indicou a autarquia.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio