Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

KPMG demite-se do cargo de auditor da FIFA

A auditora saiu do cargo, no meio de um escândalo de corrupção em grande escala, que a organização está a tentar ultrapassar, com reformas internas.

Arnd Wiegmann/Reuters
Negócios 13 de Junho de 2016 às 20:37

A KPMG demitiu-se do cargo de auditora da FIFA, segundo um comunicado da organização que tutela o futebol mundial, citado pela Bloomberg.


A FIFA referiu que acolhia de bom grado a oportunidade de trabalhar com um novo auditor e que irá escolher um em breve, mas de forma temporária, antes de confirmar um auditor mais permanente, numa reunião em Maio, referiu a FIFA.


A organização está a ser investigada pelas autoridades suíças e americanas por alegadas actividades irregulares praticadas por antigos responsáveis, assim como pelo processo que levou à atribuição dos campeonatos do mundo de 2018 e 2022, ganhos pela Rússia e Qatar.


Este mês, a FIFA revelou que três responsáveis de topo da organização, incluindo o ex-presidente Joseph Blatter, receberam mais de 79 milhões de francos suíços (72,7 milhões de euros) nos últimos cinco anos em bónus, incentivos e aumentos de salários, alguns dos quais, provavelmente, infringiram a lei suíça.


"Tendo em conta as alegações sérias envolvendo transacções financeiras feitas pelas autoridades suíças e americanas, é essencial que a função financeira das FIFA seja renovada externamente e reformada detalhadamente", referiu a organização. E para isso, é preciso escolher um novo responsável financeiro e auditor, salientou a organização. 

Ver comentários
Saber mais KPMG FIFA futebol desporto Joseph Blatter corrupção
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio