Empresas Autoridade da Concorrência notificada pela Altri sobre compra da EDP Bioeléctrica

Autoridade da Concorrência notificada pela Altri sobre compra da EDP Bioeléctrica

A Autoridade da Concorrência (AdC) foi notificada da operação de concentração e compra, "directa e indirecta", pela Altri do controlo exclusivo sobre a EDP Produção - Bioeléctrica, segundo anúncio publicado hoje.
Autoridade da Concorrência notificada pela Altri sobre compra da EDP Bioeléctrica
Lusa
Lusa 10 de agosto de 2018 às 12:34

No final de Julho, a Altri tinha anunciado ter chegado a um acordo com a EDP para comprar, através da sua subsidiária Caima Indústria de Celulose, os 50% que ainda não detinha da EDP Produção - Bioeléctrica, por 55 milhões de euros.

 

A AdC esclarece que, a partir de hoje, todas as observações sobre esta operação de aquisição e concentração deverão ser enviadas "no prazo de 10 dias úteis".

 

No comunicado enviado em 31 de Julho à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Altri referia que tinha chegado "a acordo com a EDP -- Energias de Portugal (EDP), para adquirir, directamente e através da sua subsidiária Caima Indústria de Celulose, 50% do capital social, dos créditos e dos direitos de voto de que aquela é, directa e indirectamente, titular no capital social da EDP Produção -- Bioeléctrica, assumindo assim, em consequência desse acordo, o controlo de 100% desta sociedade".

 

O valor da operação ascende a 55 milhões de euros e a concretização do acordo estava "sujeita a notificação prévia à Autoridade da Concorrência, nos termos previstos no respectivo regime jurídico e, por esta razão, condicionada à decisão de não oposição dessa entidade, estimando-se a sua conclusão ainda durante o segundo semestre" deste ano, referia a empresa.

 

A EDP Bioeléctrica "assume-se hoje como um 'player' de referência no mercado da produção de energia eléctrica produzida a partir de biomassa florestal e, por si directamente ou através das suas subsidiárias integralmente detidas, opera quatro centrais em Portugal, encontrando-se em execução a construção de uma nova central cujo arranque se estima para o primeiro semestre de 2019".

 

A capacidade instalada global de todas as centrais da EDP Bioeléctrica, já considerando a nova central, é de cerca de 100 megawatts (MW).

 

"Este acordo permitirá à Altri prosseguir a sua estratégia de melhoria contínua na integração entre a fileira florestal produtora de biomassa e a produção de energia a partir deste recurso renovável, aumentando a sua capacidade de contribuição activa para a melhoria do ordenamento e da limpeza da floresta e, consequentemente, para a sua sustentabilidade, preocupação actual e absolutamente premente no nosso país, o que para a Altri, desde há largos anos, constitui uma das suas prioridades", concluía a empresa, no comunicado.




pub